Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quase metade dos inscritos no Sisu são cotistas

Curso de gestão pública no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) foi o mais procurado, com 12.221 candidatos para 45 vagas

Dos quase 2 milhões de candidatos que se inscreveram no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) este ano, mais de 44% optaram pelo sistema de cotas – que estabelece critérios raciais, étnicos e sociais para seleção de alunos. A informação foi divulgada nesta segunda-feira pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O número de cotistas chegou a 864.830 dos 1.949.958 de inscritos.

Leia também:

Saiba como funciona a lei das cotas

Sisu: nota de corte para cotistas é 5% inferior à da concorrência geral

MEC libera consulta à primeira chamada do Sisu

Prouni vai oferecer 144.639 bolsas no primeiro semestre

Pela nova lei das cotas – sancionada em agosto pela presidente Dilma Rousseff -, 12,5% das vagas em todas as universidades federais devem ser preenchidas por alunos da rede pública este ano. Até 2016 a reserva de vagas chegará a 50%.

O número de cotistas, segundo o ministro, foi expressivo, mas não surpreendeu: “Temos 88% dos concluintes do ensino médio na rede pública, era de se esperar um alto índice de participação desses estudantes no Sisu”, afirmou. Estudantes da rede pública poderiam optar pela livre concorrência (em que há mais vagas, mas todos concorrem igualmente), mas, em geral, preferiram o sistema de cotas por apresentar nota de corte sutilmente menor. De acordo com o MEC, a nota de corte em medicina para aqueles que escolheram o sistema de cotas foi de 761,67 pontos, enquanto para a ampla concorrência ficou em 787,56 pontos.

O Sisu é o programa do MEC que seleciona estudantes para instituições públicas de ensino superior com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) . Para o primeiro semestre de 2013, foram oferecidas 129.379 vagas em 3.751 cursos de 101 instituições de ensino superior. A concorrência média registrada pelo sistema de seleção foi de 15 candidatos por vaga.

Cursos – Superando carreiras tradicionais – como medicina, engenharia e direito -, o curso mais procurado no Sisu foi gestão pública no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB). Ao todo, 12.221 candidatos se inscreveram para disputar apenas 45 vagas. “É um número impressionante”, afirmou Mercadante. “É bom ver o interesse maior dos jovens por gestão pública”, completou. Em seguida, na lista de carreiras mais procuradas, aparece medicina na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com 12.216 candidatos para 127 vagas. Em terceiro lugar, ficou o curso de medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), que recebeu a inscrição de 11.825 pessoas para 160 vagas.

Considerando apenas instituições de ensino superior, a UFC lidera o ranking, com 133.923 inscritos; seguida pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que contabilizou a inscrição de 115.794 candidatos.

Resultado – O MEC divulgou na manhã desta segunda-feira a lista de aprovados na primeira chamada do Sisu. Os selecionados têm entre os dias 18 e 22 para realizar a matrícula na instituição de ensino para a qual foram aprovados. Já a segunda chamada será divulgada no dia 28.

Quem ficar de fora das duas listagens poderá se inscrever na lista de espera entre os dias 28 de janeiro e 8 de fevereiro. O estudante só poderá manifestar interesse na lista de espera para o curso correspondente à primeira opção; não poderá participar da lista de espera o candidato que tenha sido convocado para o curso de primeira opção em qualquer uma das chamadas regulares.

Confira o passo a passo da inscrição no Sisu:

1

Calendário de inscrição

As inscrições para o Sisu do primeiro semestre de 2013 começam no dia 7 de janeiro e se estendem até o dia 11. Os interessados têm, portanto, cinco dias para efetuar a inscrição. A orientação é não deixar para a última hora, pois como os procedimentos são todos on-line – sobrecargas podem ocorrer nos instantes finais, o que pode deixar o sistema lento. Quem não tem acesso à internet em casa, pode procurar uma das instituições de ensino que aderiram ao Sisu. Elas são obrigadas a disponibilizar computadores aos candidatos.

2

Senha para inscrição

Para iniciar a inscrição no Sisu, o candidato deve fornecer seu número de inscrição no Enem 2012, assim como a senha cadastrada. Caso não se recorde da sequência, é preciso recuperá-la no site do exame.

3

Vagas oferecidas; primeira e segunda opção

Uma vez no sistema do Sisu, o candidato deve escolher a que vaga deseja concorrer. É preciso especificar a instituição, o campus, o curso, a modalidade (licenciatura ou bacharelado) e o turno de preferência. Cada candidato pode indicar até duas opções: durante os cinco dias de inscrição, é possível alterar a escolha.

4

Nota de corte dos cursos

Uma vez ao dia, o MEC disponibiliza para consulta a nota de corte de cada curso, ou seja, a pontuação mínima necessária para ingresso na carreira. As informações mudam com rapidez, uma vez que a nota de corte é determinada pelo número de inscritos, que cresce minuto a minuto.

5

Peso atribuído pelas instituições às provas do Enem

É importante lembrar também que o peso atribuído a cada uma das cinco provas do Enem pode variar de acordo com o curso e a instituição de ensino escolhida pelo candidato. Por exemplo: um curso de medicina de determina universidade pode atribuir um peso maior à prova de ciências da natureza do que o de outra instituição. Quando o candidato se inscreve para um determinado curso, o sistema recalcula automaticamente a nota, levando em conta as especificações da instituição. Além disso, alguns cursos exigem nota mínima para ingresso.

6

Cotas

De acordo com a lei sancionada em agosto, universidades e institutos federais devem reservar 12,5% de suas vagas para alunos oriundos da rede pública em 2013. Por isso, nos cursos oferecidos por essas instituições, haverá duas modalidades de concorrência: a ampla e a para cotistas. O candidato deverá, no momento da inscrição, optar por uma delas, de acordo com seu perfil. Dessa forma, o estudante terá como concorrentes apenas os candidatos que tenham feito essa mesma opção, e o sistema selecionará, dentre eles, os que possuírem as melhores notas no Enem.

7

Divulgação de aprovados e matrículas

A primeira lista de aprovados no Sisu será divulgada no dia 14 de janeiro. Os selecionados deverão comparecer à instituição de ensino para efetuar matricula nos dias 18, 21 e 22 do mesmo mês. Uma segunda listagem está prevista para o dia 28, com matrículas entre 1º, 4 e 5 de fevereiro.

8

Documentos para matrícula

Os estudantes aprovados devem verificar na instituição de ensino para a qual foram selecionados os documentos necessários para efetuar a matrícula. As exigências podem variar de acordo com a universidade e o curso. Os aprovados pelo sistema de cotas terão de comprovar a veracidade das informações fornecidas no ato da matrícula.

9

Aprovação para primeira opção

O candidato aprovado para vaga correspondente a sua primeira opção de curso não poderá ser convocado em outra chamada, tenha ele efetuado ou não matrícula na instituição para a qual foi selecionado.

10

Aprovação para segunda opção

O candidato aprovado para vaga correspondente a sua segunda opção poderá ser convocado em outra chamada para uma vaga relativa à primeira opção: a realização da matrícula nesta implicará no cancelamento automático daquela.

11

Listas de espera

Quem ficar de fora das duas listas de aprovados poderá se inscrever na lista de espera entre os dias 28 de janeiro e 8 de fevereiro. O estudante só poderá manifestar interesse na lista de espera para o curso correspondente à primeira opção. Não poderá participar da lista de espera o candidato que tenha sido convocado para o curso de primeira opção em qualquer uma das chamadas regulares.

Leia também:

Saiba como funciona a lei das cotas

Sisu: nota de corte para cotistas é 5% inferior à da concorrência geral

MEC libera consulta à primeira chamada do Sisu

Prouni vai oferecer 144.639 bolsas no primeiro semestre