Clique e assine a partir de 9,90/mês

MEC quer “acelerar” jovens atrasados na escola

Programa volta-se a alunos que têm entre 15 e 17 anos e estão no ensino fundamental. Objetivo é fazê-los ingressar rapidamente no ensino médio

Por Da Redação - 1 set 2013, 15h02

O Ministério da Educação (MEC) está desenvolvendo um programa para “acelerar” a trajetória escolar de estudantes que têm entre 15 e 17 anos de idade e ainda estão no ensino fundamental e fazer com que ingressem rapidamente no ensino médio. Batizado de Programa Nacional de Adequação de Idade/Ano Escolar, o plano será voltado aos cerca de 2,6 milhões de jovens que ainda não conseguiram passar do 9º ano.

Leia também:

Ensino médio brasileiro precisa entrar no século XXI

Ensino médio brasileiro era ruim. E está pior

Continua após a publicidade

Brasil tem 3,6 milhões de crianças e jovens fora da escola

O programa é uma das ações do plano geral de reformulação do ensino médio, chamado de Compromisso Nacional Pelo Ensino Médio. As propostas de reformulação desta etapa escolar, considerada o maior gargalo da educação no Brasil, está em debate com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) desde 2012.

Os planos do MEC incluem, além da produção de materiais específicos, a formação de professores para escolas de ensino fundamental que tenham estudantes com distorção idade/série. A pasta pretende induzir a produção de uma proposta curricular específica para que jovens atrasados acessem o ensino médio mais rapidamente.

O anúncio oficial ainda não tem data, mas o governo sinalizou que pretende expadir a jornada integral para o ensino médio e alavancar a educação profissionalizante, bem como realizar alterações no currículo. A intenção é dividir a grade de disciplinas por áreas do conhecimento, como é feito no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que contempla os grupos de ciências humanas, da natureza, matemática e linguagens.

Continua após a publicidade

Também haverá um programa específico de bolsa para 100.000 alunos dessa etapa. A ideia é estimular alunos do ensino médio a cursarem licenciatura em ciências.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade