Clique e assine a partir de 8,90/mês

Yellen agora é favorita à chefia do Fed; confira outros também cotados

Yellen assume a liderança na disputa, mas saída do ex-secretário do Tesouro abre espaço para que outros economistas sejam considerados

Por Da Redação - 16 set 2013, 18h13

A saída de Larry Summers da disputa velada pela vaga de presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) não significa, necessariamente, que a vitória seja dada a Janet Yellen. Ela é a favorita do mercado e, segundo reportagem do ‘Wall Street Journal’, tornou-se a favorita da Casa Branca. Contudo, nenhum comunicado oficial foi feito para respaldar a candidatura de Yellen. O ‘WSJ’ também informa, citando fontes em Washington, que o anúncio de Barack Obama sobre quem ocupará a cadeira de Bernanke não será feito nesta semana. Mas a expectativa é de que ocorra ainda em setembro.

A repentina desistência de Summers abriu espaço para que novos nomes surgissem nos corredores do Capitólio. Yellen, apesar de ser tecnicamente a melhor escolha (está no Fed há quase dez anos, é o braço direito de Ben Bernanke e tem perfil conciliador), perde em influência política. A economista de Yale não circula na Casa Branca e prefere conviver no discreto círculo de acadêmicos que inclui seu marido, o ganhador do Nobel de Economia, George Akerlof.

Leia também:

Bernanke está de saída do Fed; saiba como isso afeta o Brasil

Os mercados reagiram com certa euforia à saída de Summers. Esse movimento é explicado pelo consenso de que a atual vice-presidente do Fed – se for a escolhida por Obama – decida seguir uma política de continuidade na autoridade monetária americana, sem sobressaltos. Yellen já foi, inclusive, entrevistada por Obama, segundo o jornal ‘Washington Post’. Contudo, novos nomes surgiram nos corredores da Casa Branca que podem tirar da economista a provável vitória. Confira o perfil de Yellen e de seus possíveis concorrentes:

Continua após a publicidade
Publicidade