Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Uber reconhece sindicato de seus motoristas em Nova York

Sindicato de Condutores Independentes tem como objetivo melhorar a comunicação da empresa com seus motoristas

A empresa americana Uber reconheceu nesta terça-feira que seus 35.000 motoristas em Nova York têm o direito de serem representados por um “sindicato”, afiliado ao sindicato International Association of Machinists (IAM).

Este “Sindicato de Condutores Independentes” busca principalmente “melhorar a comunicação” do Uber com seus motoristas, informaram a empresa e a IAM.

O acordo, com duração de cinco anos, prevê, principalmente, reuniões frequentes com a direção do Uber, assim como a possibilidade para os motoristas de apelar contra a desativação de sua conta a um painel de outros motoristas, quando considerarem que foram demitidos de modo indevido do serviço.

Os dispositivos são muito similares aos prometidos pelo Uber no mês passado nos estados da Califórnia e de Massachusetts, além do pagamento de 100 milhões de dólares para acabar com duas ações legais coletivas que ameaçavam mudar o status de seus motoristas: alguns deles exigiam uma reclassificação como trabalhadores assalariados e não como independentes, o que poderia colocar em perigo as bases do modelo de negócios do aplicativo de transportes.

Leia também:

Dólar tem leva queda sobre real à espera de impeachment; BC volta ao mercado

Varejo tem pior resultado da série histórica em 12 meses, diz IBGE

(Com Agência France-Presse)