Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Taxa de risco da Espanha registra maior alta da história

Nível de risco ultrapassou os 450 pontos básicos

Por Da Redação 15 nov 2011, 06h34

A alta da taxa de risco acontece em um dia no qual o Tesouro espanhol espera captar entre 2,5 e 3,5 bilhões de euros em letras a um ano e um ano e meio

A taxa de risco da Espanha, que é medida pelo diferencial entre o bônus do país a dez anos e o alemão do mesmo prazo, ultrapassava às 6h35 (horário de Brasília) o nível dos 450 pontos básicos, a taxa mais alta de sua história.

A alta da taxa de risco acontece em um dia no qual o Tesouro espanhol espera captar entre 2,5 e 3,5 bilhões de euros em letras a um ano e um ano e meio.

A rentabilidade do bônus espanhol a dez anos subia para 6,271%, apenas dois centésimos abaixo do recorde histórico diário alcançado em 18 de julho deste ano, 6,293%. O rendimento do bônus alemão, por sua vez, caía para 1,775%, o que fazia com que, em apenas duas horas de sessão, o risco-país da Espanha somasse 17 pontos básicos.

As dúvidas sobre as medidas de ajuste pendentes na Itália e na Grécia, que nesta segunda-feira provocaram fortes perdas nos pregões europeus, se mantinham nesta terça e eram sentidas novamente nas bolsas do continente, que abriram com quedas.

Itália – As taxas dos bônus italianos a 10 anos voltaram a superar os 7% na manhã desta terça-feira. Às 11h44 (08h44 de Brasília), as taxas italianas encontravam-se em 7,039%, contra 6,701% no fechamento de segunda-feira. Na quarta-feira, 9 de novembro, alcançaram um recorde de 7,483%.

O prêmio de risco – a diferença entre o rendimento das obrigações italianas e das alemãs – fixou-se em 527,8 pontos básicos, ainda muito abaixo do recorde da semana passada.

(Com Agence France-Presse e EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade