Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dólar sobe a R$ 2,30 com ata do Fed e ajuste após feriado

O avanço registrado pela moeda americana também refletiu a decisão do Congresso Nacional, na noite de quarta-feira, de desobrigar o governo federal a cobrir déficits de estados e municípios

O dólar terminou a sessão em alta ante o real nesta quinta-feira, conduzido principalmente por ajustes de posição após o feriado de quarta-feira no Brasil, dia no qual foi divulgada a ata do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos). A moeda fechou o dia cotada a 2,307 reais, em alta de 1,27%. O avanço registrado pela moeda americana também refletiu a decisão do Congresso Nacional, na noite de quarta-feira, de desobrigar o governo federal a cobrir déficits de estados e municípios.

Na ata da reunião de política monetária, o Fed disse que pode começar a retirar sua política de estímulos “nos próximos meses”, dependendo do desempenho econômico dos EUA. Apesar disso, o documento acabou criando dúvidas sobre até que ponto as taxas de juros dos títulos americanos devem subir após o início da retirada dos estímulos. A ata informou que a instituição começa a separar de forma clara a redução dos estímulos da alta dos juros, que devem permanecer em patamares muito baixos “por um longo período de tempo”.

Leia também:

Comitê do Senado americano aprova Yellen para comandar o Fed

A forte alta do dólar ocorreu mesmo com a atuação do Banco Central brasileiro no mercado cambial, vendendo a oferta total de 20 mil contratos de swap cambial tradicional -equivalente à venda futura de dólares – na sexta etapa de rolagem dos contratos que vencem em 2 de dezembro. Com as seis operações, a autoridade monetária já rolou 58,7% do lote total de 100 bilhões de dólares previstos no pacote cambial anunciado pelo órgão em agosto deste ano.

Durante a manhã, o BC também deu continuidade às suas intervenções diárias, com a venda de 4.900 contratos com vencimento em 5 de março e 5.100 em 2 de junho de 2014. O volume financeiro foi de 497 milhões de dólares.

(Com Reuters)