Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Dólar sobe 1% com nova intervenção do BC e preocupações fiscais

Banco Central atuou no mercado de câmbio pela quarta sessão consecutiva; investidores temem que meta fiscal do governo para 2017 seja pouco ambiciosa

Por Da Redação
Atualizado em 4 jun 2024, 22h59 - Publicado em 6 jul 2016, 18h16

O dólar subiu 1,09% nesta quarta-feira e encerrou o dia negociado por 3,33 reais. A alta ocorreu depois de o Banco Central intervir no mercado pela quarta sessão consecutiva e em meio a preocupações com a possibilidade de o governo interino de Michel Temer se contentar com uma meta fiscal pouco ambiciosa para 2017.

Os fatores locais influenciaram mais a cotação que os externos. No exterior, o dólar teve leve queda em relação às principais moedas emergentes devido à alta dos preços do petróleo. Mesmo assim, preocupações com a opção do Reino Unido por deixar a União Europeia mantiveram os ânimos contidos.

O Banco Central ofertou e vendeu integralmente 10.000 swaps reversos, que equivalem à compra futura de dólares, reduzindo sua exposição cambial em 2 bilhões de dólares. O ritmo é lento em comparação com a postura adotada pelo BC sob a presidência de Alexandre Tombini, que antecedeu Ilan Goldfajn como presidente da instituição.

O BC passou mais de um mês sem realizar leilões de swap reverso mas retomou o instrumento na semana passada após o dólar marcar a maior queda mensal em treze anos em junho, embalado pelo otimismo cauteloso dos investidores com o Brasil.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Fluxo cambial fecha junho negativo em US$ 3,56 bilhões

Temer reúne equipe econômica hoje à noite para definir meta fiscal de 2017

Continua após a publicidade

Investidores também preferiram estratégias defensivas antes da definição da meta fiscal de 2017, com medo de o governo estabelecer objetivo que não implique grande esforço fiscal. “O mercado deu o benefício da dúvida para o governo Temer até agora, mas a contraparte é que ele precisa demonstrar comprometimento com o fiscal. Se isso não acontecer, o mercado azeda”, disse o operador de uma corretora internacional.

Bovespa – O principal índice da Bovespa anulou as perdas e fechou em leve alta nesta quarta-feira, acompanhando a recuperação dos preços de commodities e a melhora em Wall Street. As ações da Petrobras e da Vale lideraram os ganhos.

O Ibovespa subiu 0,11%, a 51.901 pontos. Na mínima do dia, o indicador chegou a recuar quase 2%. O giro financeiro do pregão somou 5,34 bilhões de reais.

Continua após a publicidade

(Com Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.