Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Corte do Equador mantém decisão de US$18 bi contra Chevron

Por Da Redação - 3 jan 2012, 20h48

LAGO AGRIO, Equador, 3 Jan (Reuters) – Um tribunal de apelação do Equador confirmou nesta terça-feira uma milionária decisão anunciada em fevereiro contra a Chevron, que deverá pagar 18 bilhões de dólares em danos à parte demandante, que acusa a petroleira norte-americana de poluir a floresta amazônica e prejudicar sua saúde.

Um juiz ordenou que a Chevron pague 8,6 bilhões de dólares em danos ambientais, mas o valor mais que dobrou para 18 bilhões de dólares porque a Chevron não fez um pedido público de desculpas como foi exigido pela decisão original.

“Nós ratificamos a decisão de 14 de fevereiro de 2011 em todas as suas partes, incluindo a sentença de reparação moral”, afirmou a decisão emitida nesta terça-feira obtida pela Reuters.

Os demandantes acusam a Texaco, comprada pela Chevron em 2001, de despejar resíduos de perfuração de petróleo em poços desprotegidos, poluindo a floresta e provocando doenças e mortes entre povos indígenas. Eles recorreram da decisão judicial original, alegando que mais dinheiro seria necessário para a limpeza.

Publicidade

A Chevron argumentou que a Texaco limpou todos os poços de lixo pelos quais era responsável e afirmou que o juiz equatoriano do caso original ignorou indícios de fraude por parte dos demandantes.

(Reportagem de Victor Gómez)

Publicidade