Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Confiança da construção tem pior resultado desde 2011

Por Da Redação
3 ago 2012, 08h42

Por AE

São Paulo – O Índice de Confiança da Construção (ICST) recuou 9,9% no mês de julho em relação a igual mês de 2011, informou, nesta sexta-feira, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Essa taxa do indicador trimestral configura o pior resultado desde novembro de 2011, quando era negativo em 10,2%. Conforme nota da FGV, o resultado confirma a desaceleração da atividade econômica do setor.

Por segmento na comparação interanual, as maiores quedas foram registradas em aluguel de equipamentos de construção e demolição com operador, que passou de 3,9% em junho para -3,9% em julho; e em obras de infraestrutura para engenharia elétrica e para telecomunicações, de -13,9% para -15,8%. Já o item preparação do terreno melhorou, de -5,8% em junho para -5,4% em julho.

De acordo com o levantamento, as perspectivas do empresariado da construção estão mais negativas. No trimestre findo em julho, o Índice de Expectativas (IE-CST) era negativo em 9,2%, contra 8,6% em junho. Já o Índice da Situação Atual (ISA-CST) ficou praticamente estável, de -10,5% em junho para -10,6% em julho.

Continua após a publicidade

Para a piora do índice de expectativas contribuiu o quesito de avaliação da tendência dos negócios nos próximos seis meses, cuja variação passou de -8,8% em junho para -9,7% em julho.

O item da pesquisa que mede a evolução recente do nível de atividade era de -10,5% em junho e ficou em -11,8% em julho. Foram consultadas 699 empresas, 25,8% das quais avaliaram que a atividade aumentou na média do trimestre findo em julho, contra 34,8% no mesmo período de 2011; e 17,3% que a atividade diminuiu, ante 11,8% há um ano.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.