Clique e assine a partir de 8,90/mês

Bolsa tem baixa de 1,14% após euforia com reforma da Previdência

O índice fechou aos 96.544,81 pontos, puxado pela publicação da ata da reunião de politica monetária norte-americana; Dólar tem alta de 0,33%

Por Clara Valdiviezo - Atualizado em 20 fev 2019, 19h07 - Publicado em 20 fev 2019, 19h04

O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores brasileira, fechou em baixa após passar a euforia da entrega da proposta da reforma da Previdência,  pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira, 20.  A divulgação da ata da reunião de política monetária do The Fed puxou o índice. O valor chegou aos 96.544,81 pontos, baixa de 1,14%. O dólar subiu 0,33%, e fechou a 3,72 reais em seu valor de venda.

No período da manhã, com a expectativa da divulgação do texto da reforma da previdência, o Ibovespa atingiu 98.543,68 pontos e logo depois teve uma queda expressiva. O analista da Rico Investimentos, Thiago Salomão, explica que o mercado estava ansioso pela divulgação do texto da reforma, por isso a alta. Com a apresentação da proposta, falta a próxima fase para ser aceita, “agora é hora de negociar”, afirma, se referindo ao Congresso, por isso a baixa, pela euforia de a notícia ter passado. Salomão enfatizou que o movimento de queda não indica falta de otimismo do mercado, pelo contrário, “para a gente a notícia é super positiva”, afirmou.

Para o economista da Ativa Investimentos, Philipe Aguiar, a proposta foi bem aceita pelo mercado, “não surpreendeu nem decepcionou”, disse. Ele ainda analisa que o texto jogou as expectativas econômicas muito altas para que no momento da negociação, a reforma ainda seja expressiva e tenha resultado, mesmo se for enxugada. “Uma economia de 700 a 800 bilhões seria considerada justa pelo mercado, foi o que o Temer tentou mas não conseguiu”, afirmou.

O diagnóstico do governo é que ocorra uma economia de 189 bilhões de reais em quatro anos e 1,16 trilhão em dez anos, contando com uma mudança posterior na aposentadoria dos militares.

Na opinião de Philipe Aguiar, o que puxou o Ibovespa para baixo foi o mercado externo. O Federal Reserve, banco central norte-americano, divulgou a ata da última política de reunião monetária, e sinalizou uma postura mais moderada e incerta em relação a novas altas de juros. A sinalização ajudou o dólar a se valorizar e a Ibovespa a cair.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade