Clique e assine a partir de 9,90/mês

Oposição critica reforma da Previdência nas redes sociais

Representantes do PT e do PSOL se pronunciaram contra a proposta que o presidente Jair Bolsonaro entregou na Câmara dos Deputados

Por Giovanna Romano - Atualizado em 20 fev 2019, 18h30 - Publicado em 20 fev 2019, 18h28

Representantes do PT e do PSOL, integrantes do bloco de oposição ao governo federal na Câmara dos Deputados, manifestaram-se contra o texto da reforma da Previdência entregue pelo presidente Jair Bolsonaro na manhã desta quarta-feira, 20, ao Congresso. O PT também organizou um movimento contra a proposta, que reuniu cerca de 10 mil pessoas na Praça da Sé, em São Paulo, segundo o partido.

Além das manifestações onlines e do PT, o PSOL organizou um ato contra a reforma durante a visita de Bolsonaro à Câmara. Vestidos com aventais alaranjados, os parlamentares distribuíram laranjas, em referência às suspeitas de que o PSL usou candidaturas femininas “laranjas” em Pernambuco e Minas Gerais para desviar verbas do fundo eleitoral.

A hashtag “Reaja ou a sua previdência acaba” ficou em segundo lugar nos trending topics do twitter no Brasil durante toda a tarde e o começo da noite desta quarta-feira. Ela foi uma iniciativa do PT para se opor à proposta apresentada pela manhã.

A reforma da Previdência prevê a fixação de idade mínima para que trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos possam se aposentar. A proposta exige que as mulheres se aposentem após completar 62 anos de idade e os homens, 65. O tempo mínimo de contribuição, chamado carência, também deve subir. A expectativa é que ele seja de 20 anos. Hoje, esse período é de 15 anos. As mudanças valem tanto para trabalhadores da iniciativa privada quanto para servidores públicos.

Veja algumas das críticas da reforma nas redes:

Continua após a publicidade

Mandato da Resistência do deputado estadual Hilton Coelho (PSOL) presente na defesa da Previdência Social, uma conquista da luta das trabalhadoras/es, de gerações que vieram antes de nós e para manter esse direito para essa e para gerações futuras não tem outro caminho que não seja a nossa luta.Contra a Deforma da Previdência de Bolsonaro, feita para agradar os empresários e atacar direitos conquistados das trabalhadoras e trabalhadores. Luta e resistência hoje e sempre!*Fotografias Augusto Queiroz

Posted by Hilton Coelho on Wednesday, February 20, 2019

A presidente nacional do partido afirmou, por redes, que “Bolsonaro vai dizer que a reforma vai acabar com as desigualdades. É uma mentira!”.

Publicidade