Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Agência Moody’s põe nota do Brasil em revisão para rebaixamento

Avaliação que a empresa de rating faz da capacidade do país de cumprir seus compromissos passou a ter perspectiva negativa; se corte ocorrer, será a segunda agência a tirar selo de bom pagador do Brasil

Por Da Redação
9 dez 2015, 17h17

Nesta quarta-feira, a agência de classificação de risco Moody’s colocou em perspectiva negativa a avaliação que ela faz sobre a capacidade do Brasil de cumprir seus compromissos. Hoje, o Brasil tem nota “Baa3” na escala da Moody’s, a última dentro da lista de bons pagadores (ou investment grade).

Segundo a Moody’s, a revisão é consequência da acelerada deterioração das condições macroeconômicas e das tendências fiscais do país. Em comunicado, a agência citou ainda, entre outras coisas, o risco de paralisia política.

À Reuters, a analista sênior para rating soberano da Moody’s, Samar Maziad, avaliou que o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff desvia a atenção do Congresso das medidas necessárias para a recuperação fiscal do Brasil. “Ele deixa uma dinâmica política complicada ainda mais complicada”, disse.

Em setembro, o Brasil perdeu o selo de bom pagador na escala de outra agência de rating, a Standard & Poor’s. Muitos investidores internacionais, entre eles bilionários fundos de pensão com recursos alocados mundo afora, preveem em seus estatutos que seus administrados só podem investir em países e empresas que recebem o selo de bom pagador em pelo menos duas das três principais agências de classificação de risco (a outra é a Fitch).

Assim, se o Brasil for rebaixado pela Moody’s como já foi pela S&P, a tendência é de fuga compulsória de muitos recursos que hoje estão alocados no país. Nota em perspectiva negativa sugere que o rebaixamento pode ocorrer em prazos que, em geral, vão de 18 a 24 meses.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Bolsa sobe mais de 4% e dólar cai 1,9% com avanço do pedido de impeachment

(Com Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.