Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Seth MacFarlane não quer mais apresentar o Oscar

Apesar das piadas controversas, comediante conseguiu levantar a audiência da premiação na TV americana em 11%, de acordo com o instituto Nielsen

Por Da Redação 26 fev 2013, 17h45

O humorista Seth MacFarlane afirmou nesta terça-feira que não voltará a comandar o Oscar depois de ter sua atuação criticada como ofensiva e entediante. Apesar da recusa a futuros convites, o criador da série animada Family Guy diz ter se divertido na festa, onde disparou piadas politicamente incorretas contra atores (“Daqui a dezesseis anos, Quvenzhané terá idade para George Clooney”), músicos (“Django Livre é um filme para Chris Brown e Rihanna namorarem”) e judeus (“É preciso ser um para estar em Hollywood”), além de brincar com as atrizes que já mostraram os seios na tela.

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Seth MacFarlane: mancadas demais ofuscaram acertos

Instituição judaica critica piadas de Seth McFarlane

É difícil saber se os ataques sofridos tiveram algum peso na decisão do comediante. Ele já havia antecipado a vontade de apresentar o Oscar apenas uma vez. “Mesmo que seja ótimo, eu não acho que possa fazer isso de novo”, afirmou em uma entrevista antes da cerimônia. “É muita coisa com todo o resto que tenho que fazer.”

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM: ‘Argo’ leva prêmio principal em Oscar sem grande vencedor

Ang Lee surpreende e bate Steven Spielberg na direção

Oscar consagra Jennifer Lawrence e Daniel Day Lewis

A escolha de MacFarlane para apresentador do Oscar foi uma tentativa da Academia de Cinema de Hollywood para atrair o público mais jovem para a cerimônia. As cifras iniciais sugerem que a estratégia funcionou, pois a audiência doméstica do show subiu 11%, ou seja, cerca de 40 milhões de pessoas a mais viram a transmissão, de acordo com o instituto Nielsen.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade