Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Repórter assediada por Biel quer ‘defender sua honra como mulher’

Jornalista, que foi demitida do site iG semanas depois de denunciar o cantor à polícia, também quer descobrir por que foi desligada da empresa, segundo seus advogados

Por Da Redação 24 jun 2016, 19h20

A repórter que foi assediada pelo cantor Biel – e semanas depois demitida pelo site iG, onde trabalhava – quer “defender a sua honra como mulher”, afirmam os advogados da moça em nota enviada à imprensa. Os advogados informam que a jornalista está buscando os motivos que levaram ao seu desligamento do portal. Eles ainda explicam que a profissional havia sido licenciada antes de sua demissão.

Leia também:

Biel ainda ameaçou jornalista de estupro

Para advogados, condenação de Biel por assédio sexual é improvável

Continua após a publicidade

Novo erro: irmã de Biel vira alvo nas redes sociais

Biel, Chapeuzinho Vermelho e a cultura do estupro

“Ela busca entender o porquê desta atitude e os possíveis reflexos em sua carreira. O objetivo dela sempre será o de defender a sua honra como mulher e também de sua classe profissional”, explicam o advogados.

O site iG teria determinado que a jornalista entrasse em período de licença por tempo indeterminado, após denunciar o caso de assédio e ganhar as manchetes de todo o país. A repercussão acabou desestabilizando a profissional.

A repórter decidiu voltar às suas atividades no dia 14 de junho e, desde então, os jornalistas do iG teriam sido condicionados a não publicarem mais nenhuma matéria que envolvesse o caso de assédio. A jornalista foi demitida no dia 17 de junho, sem maiores explicações.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade