Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

O que mostra uma imagem recém-descoberta de Machado de Assis

Fotografia resgata dado atenuado deliberadamente em sua iconografia: a pele negra

Por João Cezar de Castro Rocha 8 jul 2018, 06h00

A recente descoberta, por parte do notável pesquisador independente Felipe Pereira Rissato, do que parece ser a última fotografia em vida do escritor Machado de Assis é importante na discussão sobre a cor de sua pele. Estampado na revista argentina Caras y Caretas, no ano de sua morte, o Machado de corpo inteiro é um homem evidentemente negro.

  • Trajado com perfeição, a barba e o bigode irretocáveis, apresentado como “presidente de la Academia de la Lengua Brasileña”. Ainda assim, ou por isso mesmo, esse instantâneo afro-brasileiro rompe com o modelo ático legado à posteridade. No improviso da tomada da foto se revela o racismo que hoje em dia felizmente se tornou inaceitável.

    Assine agora o site para ler na íntegra esta reportagem e tenha acesso a todas as edições de VEJA:

    Ou adquira a edição desta semana para iOS e Android.
    Aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

    Área de anexos

    Continua após a publicidade
    Publicidade