Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Música está ‘muito feminina’, diz Bono Vox

Cantor sugere que falta agressividade ao rock atual

Por Estadão Conteúdo 28 dez 2017, 10h14

Bono Vox não está muito feliz com o rock atualmente. Em entrevista à revista Rolling Stone, o vocalista do U2 declarou que a música “ficou muito feminina”. Bono usou a palavra “girly”, que traz a ideia de feminilidade com toque infantil. O “desabafo” veio em resposta ao questionamento do repórter, que perguntou se Bono acreditava que uma revolução do rock estava por vir.

Ele reclamou do atual estado desse estilo musical para o público masculino. “Acho que a música virou muito feminina. E há um lado bom nisso, mas o hip-hop é o único lugar para a raiva adolescente dos garotos neste momento – e isso não é bom. Quando eu tinha 16 anos de idade, eu tinha muita raiva em mim”, declarou.

Na mesma entrevista, Bono reconheceu que passou por uma experiência que colocou sua vida em risco durante a gravação do álbum Songs of Experience. No entanto, o vocalista não quis entrar em detalhes sobre o assunto. Ele afirmou que o ocorrido não teve a ver com a suspeita de câncer de garganta em 2000, nem quando sofreu um acidente de bicicleta. Bono reconheceu apenas que sua nova relação com a mortalidade faz parte do álbum.

Em 2016, a revista La Parisienne relatou que Bono ficou trancado em um café durante o ataque terrorista no Dia da Bastilha em Paris. Ele teria se escondido por meia hora enquanto o estabelecimento fazia barricadas em suas portas e janelas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.