Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Klara Castanho: talento como atriz transcende furacão da vida pessoal

Sucesso na Globo e na Netflix, atriz de 21 anos é muito mais do que as violências que tem sofrido fora das câmeras

Por Kelly Miyashiro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 1 jul 2022, 23h06 - Publicado em 27 jun 2022, 16h32

Jovem e promissora, Klara Castanho atravessa um furacão em sua vida pessoal. No último sábado, 25, a artista reagiu corajosamente a boatos espalhados nas redes ao revelar ter sido estuprada e engravidado em consequência do abuso. Além disso, a atriz  falou como, completamente consciente de que seria incapaz de criar uma criança nesta configuração, havia entregado o bebê para a adoção pelos meios devidamente legais. O episódio tristemente explorado na internet não eclipsa um fato inquestionável: o talento de Klara como atriz transcende a turbulência que a estrela de apenas 21 anos agora enfrenta.

Klara Castanho começou a trabalhar como modelo aos 9 meses de idade, fotografando para catálogos de moda. Aos 6 anos, iniciou sua carreira na TV com uma pequena participação na série Mothern (2006-2007), do canal GNT, e aos 8 estreava na TV aberta na novela Revelação (2008), do SBT. A ascensão da estrela promissora aconteceu na novela das 9 da Globo Viver a Vida (2009), quando ela interpretou a vilã mirim Rafaela, filha mimada de Giovanna Antonelli que atormentava a vida da protagonista vivida por Taís Araujo. O sucesso de atuação como a criança insuportável rendeu a Klara, merecidamente, o prêmio de melhor atriz mirim pela Globo naquele ano.

Desde então, ela nunca passou muito tempo fora das telas, emendando um trabalho atrás do outro, como Morde & Assopra (2011), em que encantou como a esperta caipira Tonica, cheia de carisma. Em Amor Eterno Amor (2012), foi uma adolescente que via espíritos e se comunicava com eles. Já em Amor à Vida (2013), outra novela das 9, Klara ganhou um grande destaque novamente ao fazer a versão infanto-juvenil do bebê abandonado em uma lixeira pelo inesquecível Félix (Mateus Solano). Mesmo nova, ela demonstrou força ao dividir o set com o Solano e outros grandes nomes, como Paolla Oliveira e Antonio Fagundes.

Fora da Globo, Klara brilhou nos longas de comédia brasileiros É Fada (2016) e Tudo por um Popstar (2018) — filme estrelado ao lado de Maisa Silva e Mel Maia. Na Netflix, ela está bombando nos últimos anos. Protagonizou também Confissões de uma Garota Excluída (2021), filme original da gigante do streaming, e está no elenco de De Volta aos 15, série nacional com Maisa Silva e Camila Queiroz.

Em tudo que se compromete a fazer, Klara Castanho não recua do desafio e entrega boas atuações, sempre deixando sua marca como um dos nomes mais promissores de sua geração.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.