Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Britânicos levam maioria dos prêmios Emmy Internacional

Único representante latino premiado foi o 'CQC' argentino. Brasil concorria a cinco categorias

Por Da Redação 23 nov 2010, 16h32

Melhor ator, melhor atriz, melhor série dramática: os britânicos levaram, como no ano passado, a maioria dos prêmios Emmy Internacional, que recompensam as obras de ficção e os programas originais produzidos para a televisão fora dos Estados Unidos.

O Brasil concorria em cinco categorias (os especiais Por Toda Minha Vida-Mamonas Assassinas e O Natal do Menino Imperador, a comédia Ó Paí Ó, as minisséries Maysa e Quando Fala o Coração e a novela Caminho das Índias), mas ficou de mãos vazias. O único representante latino premiado foi o CQC argentino, que levou o prêmio de melhor produção de entretenimento sem roteiro.

Veja a lista completa de vencedores no blog Nova Temporada

O britânico Simon Cowell, conhecido por ter sido o juiz mal-humorado do reality show American Idol, produzindo logo depois seus próprios programas, ganhou o prêmio honorário dos fundadores dos prêmios Emmy Internacional.

A atriz britânica Helena Bonham Carter foi premiada como melhor atriz por seu papel como Enid Blyton, a escritora para crianças em Enid. Já Bob Hoskins recebeu o prêmio de melhor ator por seu papel como dono de um bar em The Street, premiada, por sua vez, como melhor série dramática.

Ainda que os britânicos tenham acumulado vários dos prêmios, outros países também apareceram. Portugal ganhou seu primeiro Emmy com a telenovela My love. O prêmio de melhor comédia foi para Traffic Light, uma produção israelense.

A Romênia venceu na categoria de melhor programa de Artes, com The World According to Ion B e a Coreia do Sul ganhou pela primeira vez na categoria de documentário com Mom and the Red Bean Cake.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)