Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

‘BBB16’ tenta recuperar audiência com elenco de ‘gente comum’

Programa aposta em participantes entre 19 e 64 anos de origens e trajetórias distintas para recuperar o público perdido

Por Heloísa Noronha 19 jan 2016, 15h25

Previsto para entrar no ar às 22h20 desta terça-feira, na Rede Globo, o reality show mais famoso do Brasil pretende fazer valer a promessa não cumprida na edição anterior: cativar o público com um elenco de “gente comum”, ou seja, de pessoas que possam causar empatia e identificação no telespectador, ao contrário do manjado casting de saradões e bonitonas de sempre.

Dos doze participantes selecionados para a estreia, cinco são “trintões”. A estudante Munik e a youtuber Maria Cláudia, de 19 anos, são as Lolitas da vez, enquanto a jornalista Harumi, aos 64, ostenta o status de jogadora mais velha de todas as edições. Vivências diferentes, personalidades assumidamente fortes e o estresse do confinamento compõem o quadro necessário para os conflitos que todos dizem detestar, mas que ninguém deixa de participar (nem de assistir). E, embora a emissora não confirme, há a possibilidade de mais quatro candidatos entrarem na casa nos próximos dias.

Leia também:

‘BBB16’ começa nesta terça. Relembre os maiores podres da edição anterior

Antes da estreia, participantes do ‘BBB16’ já soltam pérolas

Continua após a publicidade

Relembre os casais do ‘BBB’ que sobreviveram ao fim do reality

O mix etário do BBB16, segundo o diretor-geral da atração, Rodrigo Dourado, vai provocar mudanças nas tradicionais provas do programa, principalmente nas de resistência. Algumas serão realizadas em grupo, com etapas que envolverão também esforço mental. Trata-se de uma maneira de manter todos os brothers em condição de igualdade na disputa.

No mais, a rotina da casa continua a mesma: provas do líder, do anjo e da comida, paredões aos domingos e eliminações às terças. Como é de praxe, paredões e eliminações surpresa podem ocorrer. Os moradores serão vigiados por mais de setenta câmeras, 24 horas por dia. O último a sair, daqui a três meses, embolsa o prêmio de 1,5 milhão de reais.

Apesar das cenas calientes entre os casais Talita e Rafael e Aline e Fernando (e, posteriormente, do mesmo com Amanda), o BBB15 amargou índices baixos ao longo de toda a edição. A final registrou a terceira pior audiência entre os últimos episódios de todas as edições do programa (as outras ruins aconteceram em 2012 e 2014). Foram 27 pontos no Ibope, sendo que cada um equivale a 67.000 domicílios na Grande São Paulo.

Se a identificação com o público acontecer, tais números podem aumentar. Seja qual for a audiência, porém, uma coisa é certa: a Globo continua faturando – e muito – com o programa. As seis cotas de patrocínio, que dão direito a comerciais de 30 segundos nos intervalos e nas chamadas, devem render à emissora uma receita bruta de 190 milhões de reais. Além disso, a Globo negocia ações de merchandising e comerciais avulsos, o que deve somar mais de 300 milhões de reais. Alguém ainda duvida que vai haver uma 17ª edição?

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)