Clique e assine a partir de 9,90/mês

Avril Lavigne e outros 3 cantores que ‘morreram’ e ganharam clone

Rumor que circulou pelo Twitter na última semana colocou a cantora americana numa lista que inclui Paul McCartney e Beyoncé

Por Da redação - Atualizado em 15 Maio 2017, 15h07 - Publicado em 15 Maio 2017, 12h08

Avril Lavigne, a cantora de Complicated, não é quem diz ser. Na verdade, a canadense foi substituída por uma sósia chamada Melissa, em 2003. A teoria da conspiração, que ressurgiu e circulou pelo Twitter nos últimos dias, coloca a cantora numa lista que já inclui Beyoncé, Taylor Swift e, claro, Paul McCartney, para muitos morto desde aquela famosa capa do disco Abbey Road, em que os Beatles atravessam a rua e ele está descalço — um sinal inequívoco de que passou dessa para melhor. Um dado interessante sobre a lenda em torno de Avril Lavigne é que, segundo o site do jornal britânico The Guardian, ela surgiu em uma página de fãs brasileiros da canadense.

De acordo com essa lenda, a cantora, em crise com a fama no início da carreira, passou a se valer de uma dublê de corpo parecidíssima com ela. Em algum momento, a Avril Lavigne real morreu e Melissa, a dublê, tomou definitivamente o seu lugar. Prova disso seria a diferença nos figurinos desfilados pela cantora. A Avril original gosta de usar calças, já Melissa é chegada em saias e vestidos. A dublê, que teria ligeiras diferenças faciais, inseriria pistas em suas músicas para que os fãs desvendassem a troca. Em Slipped Away, por exemplo, ela diz: “The day you slipped away was the day I found it won’t be the same” (“O dia em que você fugiu foi o dia em que eu descobri que tudo seria diferente”).

 

Continua após a publicidade

Paul McCartney

Paul McCartney durante seu primeiro show no Morumbi, da turnê "Up and Coming"
Paul McCartney durante seu primeiro show no Morumbi, da turnê “Up and Coming” Marcos Hermes/Divulgação/VEJA

A teoria da conspiração mais conhecida, no que diz respeito a morte e substituição por clones, é a que envolve o ex-beatle Paul McCartney. Ele teria morrido em um acidente do carro e aberto caminho para um sósia. A lenda urbana teve início em 1969, após o lançamento de Abbey Road. Os fãs procuraram pistas. Muitos juram que John Lennon diz “Eu enterrei Paul” em Strawberry Fields Forever — já ele garantiu que dizia apenas “molho de cranberry” na música. Em uma entrevista à revista Life em novembro de 1969, McCartney comentou o rumor, dizendo que se devia a seu sumiço dos jornais. “Talvez o boato tenha começado porque ultimamente eu não tenho falado muito com a imprensa”.

 

Continua após a publicidade

Taylor Swift

A cantora Taylor Swift durante o BMI Awards Mark Davis/Getty Images

A lenda em torno da cantora americana é distinta das demais, na verdade. Uma versão ainda mais amalucada desse tipo de teoria da conspiração. Taylor não teria morrido e sido substituída por um clone, e, sim, seria ela própria um clone — a cópia exata de uma antiga sacerdotisa satânica. A tese, que remonta a 2011, afirma que a cantora é uma espécie de xerox de Zeena LaVey, a filha do fundador da Igreja de Satã. As duas são de fato semelhantes, como mostram milhares de vídeos no YouTube que se dedicam a compará-las.

 

Continua após a publicidade

Beyoncé

Beyoncé posa duas premiações Grammy
Beyoncé posa duas premiações Grammy Robyn Beck/AFP

Beyoncé e Jay Z têm sido associados com o grupo dos Illuminati em certos boatos da internet — tanto que Beyoncé referenciou-o em Formation. Também se afirma que os Illuminati usam clones para lavar a mente da sociedade. Se morreu ou transcendeu, não se sabe. Nos boatos da internet, tudo é possível.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade