Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

‘Ainda não sei como vou suportar’, diz viúva de Champignon

Por Da Redação 11 set 2013, 16h51

Mergulhada em estado de choque pela morte do marido, o baixista Champignon, que se matou com um tiro na cabeça na madrugada de segunda-feira, no apartamento do casal, Claudia Campos deu sua primeira declaração pública nesta quarta-feira. Em seu perfil no Facebook, onde costumava postar várias fotos dos dois juntos — a última foi ao ar no domingo, dia 8, pouco antes do suicídio do músico –, ela agradeceu pelas mensagens que tem recebido e falou da dor que sente.

Champignon se precipitou ao criar outra banda, diz amigo

“Obrigada a todas as mensagens de carinho e força. Ainda não sei como vou suportar”, diz, no início do texto. “Vivi o amor mais sublime e raro. Ele era a pessoa mais encantadora e maravilhosa do mundo!!! Sorte de quem pode conhecê-lo…”

Champignon passava por dificuldades financeiras

Em seguida, Claudia faz uma declaração a Champignon: “Amor, eu te amo mais que tudo nessa vida, pra sempre vou te amar, faria e farei tudo de novo por ti, pra viver ‘Shangrilla contigo, meu amor’.”

Ex-Charlie Brown Jr. nega se aproveitar da morte de Chorão: ‘banda não era só dele’

‘Momento é de dor’, dizem ex-colegas de banda de Champignon

Ela finaliza o texto pedindo orações pela alma do marido e menciona a filha que espera — Claudia está grávida de 5 meses. “Peço uma corrente de oração gigante do tamanho do coração dele neste momento, para que ele possa caminhar para a luz e descansar no leito do amor de Deus”, diz. “Eu e Maria Amelinha estamos aqui ainda neste plano te amando e esperando a hora de nos reencontrarmos e continuarmos nossos tantos sonhos juntos!!! Deve existir alguma terceira palavra que me salve resultante desta rima de amor e dor…”

Continua após a publicidade

Publicidade