Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

VEJA Gente Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Valmir Moratelli
Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios
Continua após publicidade

Vera Fischer: ‘Tem quem perca a vontade de fazer sexo. Não é o meu caso’

Com peça em cartaz e prestes a estrear um filme ao lado de Cleo Pires, atriz diz que, aos 70 anos, segue com a libido e a animação inabaladas

Por Cleo Guimarães
Atualizado em 18 fev 2022, 18h34 - Publicado em 18 fev 2022, 07h40

O quadril anda doendo um pouco e os joelhos precisam de fisioterapia. E daí? “Envelhecer é um saco, mas eu quero mais é curtir a vida”, anuncia a sempre esfuziante Vera Fischer, 70 anos intensamente desfrutados. “Tem gente que com a idade perde a vontade de fazer sexo. Eu te garanto que esse não é o meu caso”, dispara. Com peça em cartaz e prestes a estrear o filme Me Tira da Mira, ao lado de Cleo Pires, a atriz diz ter superado totalmente o “baque” da demissão da Globo, em 2020. Ela concedeu a seguinte entrevista a VEJA:

Sua vida pessoal foi muito exposta por algumas décadas. Arrepende-se de alguma coisa? Não me arrependo de nada. Eu era notícia porque nasci para brilhar. A vida é minha. Quem sempre pagou minhas contas? Eu. Nunca dependi de ninguém. Nem do meu pai. Eu trabalhava, produzia, e se saía à noite não devia satisfações a ninguém. Vivi cada minutinho e só não namorei mais porque casei cedo.

A senhora está solteira há alguns anos, certo? Sim, estou. E se tem gente que com a idade perde a vontade de fazer sexo, te garanto que não é o meu caso. Mas nunca achei que a gente precisa de alguém para nos satisfazer, masturbação faz parte da minha rotina desde sempre. Quero mais é aproveitar a vida, jantar com os meus amigos, tomar meu vinho, minha caipirinha. Viver sem dar satisfação, até porque nunca fiz mal a ninguém.

Como a Vera Fischer mãe encara a saída dos filhos de casa? Sente a “Síndrome do Ninho Vazio”? Com certeza. Minha filha mais velha (Rafaela, 43 anos) mora fora há muito tempo, mas o Gabriel (28 anos) saiu agora para morar junto com a namorada. No começo me senti muito solitária neste apartamento enorme, é triste andar sozinha no corredor, à noite. Ficar na sala sem mais ninguém… Mas o que importa é que ele está feliz.

Continua após a publicidade

O seu nome faz parte de uma numerosa lista de atores dispensados recentemente pela Globo. Como foi ver-se fora da empresa onde trabalhou por 43 anos? Fiquei assustada, era o início da pandemia, eles estavam nessa ‘vibe’ de não renovar alguns contratos. De repente me vi desempregada, me senti insegura, mas hoje acho que veio para o meu bem. Agora faço o que quero, não parei mais.

Em uma fase recente da sua vida, a senhora dedicou-se às artes plásticas. Continua pintando? Não. Cansei. Pintei mais de 200 telas e estou querendo vendê-las. Estou tentando entender melhor esse negócio de criptoarte.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.