Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

VEJA Gente

Por Valmir Moratelli
Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios
Continua após publicidade

Cobertura do Multishow constrange Martinho da Vila na Sapucaí

Responsável pela transmissão dos Desfiles das Campeãs no sábado, 30, o canal vem sendo criticado nas redes sociais

Por Valmir Moratelli Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 2 Maio 2022, 18h45 - Publicado em 2 Maio 2022, 18h11

Ao transmitir pela primeira vez os Desfiles das Campeãs, no sábado, dia 30, o canal Multishow foi alvo de críticas – e de memes – nas redes sociais. Os comentários negativos recaem, principalmente, sobre a influencer e dançarina Mari Gongalez, alçada ao cargo de repórter de pista na Marquês de Sapucaí. Colecionando erros, Mari encontrou o cantor e compositor Martinho da Vila, homenageado pela escola de samba que lhe empresta seu sobrenome, e perguntou: “Como é que está sendo ser homenageado na Portela?”. Constrangido, mas sem perder o sorriso, Martinho tentou entender a pergunta, logo consertada pela moça: “Na Portela não, na Vila. Perdão, Martinho! É que a Portela está passando”. Ele riu, sem graça.

Em outro momento, Mari insistiu em conseguir uma entrevista com o intérprete do Salgueiro, Emerson Dias, no momento em que ele já entoava o samba para mais de 70 mil presentes. “Tudo bem? Tudo bem? Tudo bem? Emerson, você pode falar comigo?”. Sem entender o que se passava, o intérprete tentou se desvencilhar: “Canta! Canta!”. Também na avenida para entrevistar as personalidades do carnaval, o ator Pedroca Monteiro foi alvo de críticas ao invadir uma ala fantasiada de antílopes e tentar fazer graça com os sambistas. “Encontrei o meu lugar! Antílope é veado, gente?”.

No estúdio, a transmissão seguiu o mesmo tom caótico. A influencer Laura Vicente quis saber se o carro abre-alas “vem sempre na frente das escolas”. Depois comentou com o ex-carnavalesco Milton Cunha sobre os “escravos que foram trazidos” numa das alas. “Os escravizados! Amada, hoje em dia não se fala mais escravo”, corrigiu ele, sem paciência.

O historiador Luiz Antônio Simas foi um dos indignados com a emissora. “Criarei campanha para que o Multishow me convide para ser apresentador ou repórter do Rock in Rio. Tenho vastíssima ignorância a respeito do rock e da pop music e não estudarei nada; pré-requisitos que me parecem fundamentais para participar das transmissões”, escreveu no twitter.

Procurado, o canal não se manifestou sobre a transmissão.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.