Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

VEJA Gente

Por Valmir Moratelli
Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios
Continua após publicidade

A curiosa defesa de Antônio Fagundes a seus personagens mais velhos

Aos 74 anos, ator coleciona papéis memoráveis na TV e no cinema

Por Valmir Moratelli Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 13 Maio 2024, 20h57 - Publicado em 25 set 2023, 16h00

Alçado há décadas ao posto de galã da teledramaturgia brasileira, Antônio Fagundes, 74 anos, não se preocupa com o passar dos anos. A seu ver, a velhice é uma condição que traz seus encantos. Ao ser perguntado como lida com o envelhecimento de seus personagens, ele leva no bom humor:

“Lembro da minha filha mais velha, a Diná. Sempre que as pessoas falam que sou galã, ela responde: ‘Que povo bom né, meu pai’ (risos). Só tenho a agradecer que esse rótulo continue sendo usado, apesar da idade. Acho os personagens mais velhos mais charmosos. Eu tinha uma brincadeira comigo mesmo que dizia ter uma nostalgia da velhice. O primeiro personagem que fiz no teatro, aos 12 anos, era um personagem de 70, o cardeal Rufo, da peça do Júlio Dantas, A ceia dos cardeais. Passei graxa branca no cabelo para envelhecer. Sempre tive a ideia de que com a idade as coisas iam melhorar. E confesso que está acontecendo isso. Estou achando tudo muito melhor agora do que aos 20 anos”.

A declaração está no livro A invenção da velhice masculina (ed. Matrix), que será lançado nesta terça-feira, 26, na Livraria da Travessa de Ipanema, no Rio, a partir das 18h30. Tonico Pereira participará de um debate com o colunista que vos escreve diariamente neste espaço.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.