Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

O QUE É O OBAMOCENTRISMO

Na escola, vocês sabem, a gente aprende ou ensina que a cultura se moveu pendularmente entre o teocentrismo e o antropocentrismo; ora Deus e a fé foram o centro da experiência, em torno dos quais tudo o mais se construiu: o pensamento, a literatura, as artes plásticas, a arquitetura… Ora o homem e a razão […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 18h16 - Publicado em 27 jan 2009, 15h50
Na escola, vocês sabem, a gente aprende ou ensina que a cultura se moveu pendularmente entre o teocentrismo e o antropocentrismo; ora Deus e a fé foram o centro da experiência, em torno dos quais tudo o mais se construiu: o pensamento, a literatura, as artes plásticas, a arquitetura… Ora o homem e a razão constituíram o núcleo das preocupações. Era assim. Até o fim de 2008.

Teocentrismo e antropocentrismo foram superados pelo “obamocentrismo”. O cerne da experiência humana — vá lá: da experiência ocidental —não é mais a fé, não é mais a razão. É Obama. O mundo se tornou obamocêntrico. E como é que se revela essa nova percepção do mundo?

Ela se manifesta através do “Maravilhoso” — das “coisas admiráveis”, para apelas à etimologia. Não é o mundo da fé. As considerações vulgares sobre a fé a tomam como o mundo mágico. É uma tolice. Os mágicos realizam prodígios. A fé verdadeira não exige evidências. O obamocentrismo também não é o muno da razão, da apreensão inteligente da realidade, num mundo de causas e conseqüências.

O “maravilhoso” é uma experiência segundo a qual as ocorrências vão se dando à medida que vão sendo pronunciadas. Basta afirmar que a novidade existe, e a novidade se materializa — ou melhor: é dada como materializada.

Leiam nos jornais do Brasil e do mundo. Obama MUDOU a política americana para o Irã. Mudou como? Contatos, digamos, subdiplomáticos estão sendo feitos para tentar convencer o país a mudar a sua política de apoio ao terrorismo e de desenvolvimento de armas nucleares. O Irã, como sabem, é central nos conflitos do Oriente Médio. E como agia Bush? Ora, com contatos subdiplomáticos para etc e tal. Sem contar que a União Européia fez de tudo para dissuadir os aiatolás de levar adiante o seu projeto nuclear. Pouco importa: Obama já mudou. Bastou que se anunciasse a mudança, e a mudança, para todos os efeitos, já aconteceu.

No obamocentrismo, todas as profecias se cumprem — desde que sejam as do obamocentrismo. E, para que se cumpram, basta que se anuncie o seu cumprimento. Assim como as eras da fé e da razão tiveram os seus propagandistas, também o obamocentrismo conta com seus sacerdotes: de esquerda, de centro, de direita… E o templo de sua pregação, para abarcar todos os meios de divulgação, é o que se chama por aí de “mídia”, com especial ênfase no jornalismo. Jornalistas e pensadores, no entanto, são sempre seres de segunda grandeza em momentos assim. A verdadeira Calíope dessa nova mitologia, não poderia ser diferente, é mesmo Oprah Winfrey.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.