Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Jornalismo, partido e governo reacionários

Lula demorou 10 meses para intervir minimamente na crise aérea — e só o fez sob a pressão de 199 cadáveres — porque ele próprio e o PT sempre estiveram convictos de que isso é “problema de rico”. Chama-se “rico” no Brasil quem consegue ganhar R$ 3.800… Brutos! Editorial da Folha de ontem evidencia que, […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 22h16 - Publicado em 7 ago 2007, 17h18
Lula demorou 10 meses para intervir minimamente na crise aérea — e só o fez sob a pressão de 199 cadáveres — porque ele próprio e o PT sempre estiveram convictos de que isso é “problema de rico”. Chama-se “rico” no Brasil quem consegue ganhar R$ 3.800… Brutos! Editorial da Folha de ontem evidencia que, em números absolutos, há mais “pobres” (5,9 milhões) andando de avião do que “ricos” (5,6 milhões). Os que ficam no meio-termo seriam 3,3 milhões. Assim, em números absolutos, há mais desafortunados padecendo nos aeroportos do que nababos. Mas, claro, quando se vê esse número no conjunto dos pobres brasileiros, a questão se torna, digamos, socialmente irrelevante.

A pesquisa Datafolha evidenciando que a popularidade de Lula continua na mesma deu ao PT a certeza que o partido tanto procurava. Se tudo continua igual, esse papo de aeroporto não tem mesmo importância. É… Vocês sabem que dou de ombros se me chamam de “direitista”. A primeira coisa que pergunto é: “Quem está falando?” A “minha” direita combateu o nazifascismo e o comunismo. E a “esquerda” deles? A “minha” direita se opôs a dois regimes homicidas e só aceita o poder vindo das urnas. E a “esquerda” deles? Mas recuso a pecha de “reacionário”. Esta não!

Reacionário é o PT. Eis o partido que reage a qualquer tentativa de mudar o Brasil. E, se possível, quer fazê-lo andar para trás. Ora, se os miseráveis não se interessam pela eficiência do setor aéreo porque já estão se acostumando a ser massacrados — e o PT entra apenas com suas bolsinhas para dar uma aliviada —, tem-se por óbvio que a indústria da miséria é a base real do poder petista. Enquanto campear a pobreza, e o estado assistencialista garantir alguns caraminguás, o poder do PT estará devidamente garantindo.

Mas é só no extremo da miséria que ele atua? Não! Também no extremo da riqueza. Vejam o lucro recorde obtido por Bradesco e Itaú. Eu sou contra lucro bancário??? Eu não!!! Sou favorável. Acho o “lucro” o princípio da civilização; é o correspondente econômico da “morte do pai” na psicanálise. Se os bancos passarem a operar com spread menor, então, vou ficar ainda mais feliz. O que rejeito é a suposição petista — e de parte do jornalismo — de que seria esta a elite que ajuda a vaiar Lula. Não é. Esta elite ajuda a manter Lula no poder. E isso é fato, não é chute. O próprio Apedeuta já disse e, excepcionalmente, tem razão: os ricos — os de verdade, não os com salário de R$ 3.800 — nunca ganharam tanto dinheiro como em seu governo. Ele mesmo admite de que deveria estar sendo vaiado é pelos pobres.

O jornalismo ideológico ou pistoleiro, de posse da pesquisa do Datafolha, encarregou-se de espalhar a versão, urdida na madraçal petista, de que protesto contra Lula é “coisa de rico”. Dito assim, dá-se um endosso ao governo até aqui, que passa a ter, então, na administração da pobreza, o seu maior ativo eleitoral, num ciclo perpetuador da brutal desigualdade que há no país.

É quando o jornalismo reacionário dá as mãos a um partido reacionário para defender um governo reacionário. E, com efeito, a direita não pode se conformar com isso, certo?

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.