Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Guiana acusa Venezuela de invadir seu território

No Estadão deste sábado: O ministro das Relações Exteriores da Guiana, Rudy Insanally, convocou o embaixador venezuelano em Georgetown, Dario Morandy, para dar explicações sobre uma suposta invasão territorial seguida de ataque a uma zona de garimpo ocorrida anteontem por tropas venezuelanas na fronteira entre os dois países. Morandy disse que a ação ocorreu do […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 20h11 - Publicado em 17 nov 2007, 05h19
No Estadão deste sábado:

O ministro das Relações Exteriores da Guiana, Rudy Insanally, convocou o embaixador venezuelano em Georgetown, Dario Morandy, para dar explicações sobre uma suposta invasão territorial seguida de ataque a uma zona de garimpo ocorrida anteontem por tropas venezuelanas na fronteira entre os dois países. Morandy disse que a ação ocorreu do lado venezuelano da fronteira.

De acordo com Insanally, 36 soldados venezuelanos, apoiados por helicópteros, usaram explosivos C-4 para destruir duas dragas de garimpo de ouro num rio perto da fronteira. As embarcações foram destruídas e ninguém ficou ferido. O governo da Guiana enviou ontem soldados para investigar o caso. Não ficou claro se o incidente ocorreu no Rio Cuyuni ou no Rio Wenamu. Os investigadores utilizarão um aparelho de GPS para comprovar a invasão territorial venezuelana.

O embaixador venezuelano negou que seus soldados tenham invadido o país vizinho. Segundo ele, a operação de três dias, que deve terminar hoje, buscava prender garimpeiros venezuelanos, guianeses e brasileiros que agem ilegalmente na região. “Os soldados tentavam expulsar cerca de 200 famílias que realizavam mineração ilegal no território da Venezuela”, disse Morandy, ressaltando que os dois países “são bons vizinhos e não vão brigar por esse caso”.

A explicação do venezuelano, no entanto, não convenceu o governo guianense. “Não há justificativa”, afirmou Insanally.
Leia mais aqui

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.