Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Espanha – Rajoy reivindica direito de governar e se diz disposto a diálogo com partidos

O partido do atual primeiro-ministro espanhol assegurou o maior número de assentos no parlamento (137), mas não obteve o número necessário para governar sem depender dos outros partidos

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 22h25 - Publicado em 27 jun 2016, 06h37

Na VEJA.com:
Líder do governista Partido Popular (PP) e atual presidente interino do Governo da Espanha, Mariano Rajoy reivindicou neste domingo seu “direito de governar” e se mostrou disposto a “conversar com todo o mundo”, depois que sua legenda conseguiu 137 cadeiras das 350 que compõem o Congresso dos Deputados do país, número insuficiente para que ela governe sem depender de alianças com outros partidos.

Em um pronunciamento na sede do PP, no centro de Madri, um Rajoy emocionado agradeceu pelos esforços realizados pelos militantes e simpatizantes de seu partido, que conseguiram que ele aumentasse sua presença no Congresso de 123 cadeiras conseguidas nom pleito de dezembro de 2015 para 137 neste domingo. “Reivindicamos o direito de governar porque ganhamos as eleições”, disse Rajoy, que abriu uma via de diálogo ao afirmar que seu partido “terá que começar a falar com todo o mundo e o fará”.

O presidente interino declarou que o objetivo de seu partido é “defender a Espanha e 100% dos espanhóis”, defendeu o PP como “instrumento útil” para o país. Rajoy também argumentou que a Espanha “levantou a cabeça” após anos de crise e reiterou que “caminha em boa direção”.

O político, que assumiu a chefia do governo no final de 2011 e cumpriu mandato até o fim do ano passado, se apresentou na campanha como aquele que tirou a Espanha da crise e pedia o voto para continuar nessa direção.

As eleições deste domingo aconteceram apenas seis meses após as de 20 de dezembro porque os partidos políticos não conseguiram na ocasião formar o governo. Naquele pleito, o PP obteve 123 cadeiras, seguido por PSOE (90), Podemos (69) e Ciudadanos (40). No entanto, Rajoy não se apresentou à tentativa de posse no Congresso como presidente do Executivo – recusou a oferta do rei Felipe VI por considerar que não tinha apoios suficientes entre os deputados.

O fracasso da posse do líder socialista Pedro Sánchez, segundo colocado naquele pleito, provocou a convocação de novas eleições para este domingo.
(…)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês