Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Dólar volta ao patamar da máxi de 1999

Por Fabricio Vieira, na Folha:O dólar rompeu mais uma barreira e desceu ontem a seu mais baixo patamar desde janeiro de 99, período da crise cambial que levou o governo a adotar a livre flutuação da moeda. A queda de 0,85% registrada ontem levou o dólar a ser cotado a R$ 1,642, o mais baixo […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 19h30 - Publicado em 17 Maio 2008, 06h31
Por Fabricio Vieira, na Folha:
O dólar rompeu mais uma barreira e desceu ontem a seu mais baixo patamar desde janeiro de 99, período da crise cambial que levou o governo a adotar a livre flutuação da moeda. A queda de 0,85% registrada ontem levou o dólar a ser cotado a R$ 1,642, o mais baixo valor desde 20 de janeiro de 99.
No dia 15 de janeiro daquele ano, quando o governo acabou com a banda cambial, o dólar subiu de R$ 1,32 para R$ 1,465.
No mercado financeiro, voltou-se a especular sobre a possibilidade de a Fitch Ratings promover o Brasil a grau de investimento muito em breve -expectativa que favoreceu o recuo da moeda estrangeira.
O dólar acumula queda de 7,6% ante o real neste ano. Em 2007, já havia recuado 16,85%.
Alexandre Ferreira, vice-presidente de moeda estrangeira do banco WestLB, destaca alguns pontos que ajudam a explicar o movimento cambial. Entre esses, estão a valorização das commodities no exterior, o diferencial dos juros praticados no país e lá fora e a política agressiva do Banco Central para conter a inflação.
“Podemos ter ainda uma apreciação maior do real. Mas temos de considerar que já estamos tendo uma deterioração em pontos como a balança comercial e a conta corrente, que devem ajudar a conter um pouco a valorização.”
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.