Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Cliente de Bastos cuidou de renegociação de “empréstimo” que não foi cobrado

Vamos botar um pouco de ordem na confusão. José Roberto Salgado, que Bastos acabou de chamar “José Roberto Toledo”, já no comando efetivo do banco, atuou duas vezes no suposto “empréstimo” concedido pelo banco a Marcos Valério — “empréstimo” que não foi efetivamente cobrado. Bastos admite, sim, que o Banco Rural tinha interesse em resolver […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 08h11 - Publicado em 8 ago 2012, 16h15

Vamos botar um pouco de ordem na confusão. José Roberto Salgado, que Bastos acabou de chamar “José Roberto Toledo”, já no comando efetivo do banco, atuou duas vezes no suposto “empréstimo” concedido pelo banco a Marcos Valério — “empréstimo” que não foi efetivamente cobrado.

Bastos admite, sim, que o Banco Rural tinha interesse em resolver a liquidação do Banco Mercantil de Pernambuco, do qual detinha 20% das ações. O processo só foi concluído agora, em 2012, e o Rural levou R$ 96 milhões. É verdade! Só aconteceu agora, mas o Rural tratou do assunto com o governo à época, no mesmo período em que se concedeu o “empréstimo” a Valério — empréstimo que a CPI concluiu ser uma fantasia.

Publicidade