Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

MP investiga nova denúncia de trabalho escravo no Sul do país

Trabalhadores de uma obra da Prefeitura de Joinville, em Santa Catarina, foram flagrados em condições degradantes, segundo a denúncia

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 4 jun 2024, 11h25 - Publicado em 1 mar 2023, 12h08

Única cidade governada pelo Novo no país, Joinville está no centro de uma nova investigação de trabalho escravo no Sul do país.

O Ministério Público do Trabalho abriu nesta semana um procedimento preliminar para investigar se uma empresa que presta serviços para a gestão de Adriano Silva submete trabalhadores a condições degradantes.

Uma reportagem da imprensa local, amparada em informações do Sindicato dos Servidores Públicos da cidade, flagrou treze trabalhadores chegando à unidade de Bem-estar e Proteção Animal de Joinville sendo transportados dentro de um caminhão baú fechado.

No mesmo dia os trabalhadores foram filmados e fotografados almoçando dentro das estruturas reservadas aos cães e demais animais, em condições insalubres para refeições humanas.

Os homens que aparecem nas imagens são prestadores de serviço de uma empresa terceirizada, que realiza obras de revitalização no lugar. 

Continua após a publicidade

A presidente do sindicato, Jane Becker, diz que recebeu denúncias de que os trabalhadores atuavam sem proteção, sem equipamentos de segurança. O sindicato diz que a empresa que atua para a prefeitura descontava 800 reais do salário dos trabalhadores a título de alimentação e transporte.

“É desumano ter esta quantia enorme descontada e ser transportado dentro de caminhão baú e almoçar no chão do canil”, diz Becker.

O secretário de Meio Ambiente da prefeitura, Fábio João Jovita, responsável pelo Centro de Bem-estar Animal, disse ao repórter Leandro Schmitz, da Folha Metropolitana, que não conhecia as condições dos trabalhadores e que irá apurar o caso.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.