Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Membros do Conselho do MP querem apurar conversas de Moro com procuradores

Em memorando ao corregedor do órgão, eles dizem ser ‘imperiosa’ a investigação, ‘independentemente da duvidosa forma’ com que os diálogos foram obtidos

Por Fernando Molica Atualizado em 10 jun 2019, 14h22 - Publicado em 10 jun 2019, 14h14

Quatro integrantes do Conselho Nacional do Ministério Público enviaram memorando ao corregedor do órgão requerendo a abertura de sindicância para apurar a atuação dos procuradores da República que, segundo reportagens do site The Intercept Brasil, discutiram etapas da Operação Lava Jato com o então juiz Sergio Moro.

Os integrantes do CNMP ressaltam que não fazem qualquer juízo prévio de valor, mas que cabe apurar se houve “eventual falta funcional, particularmente no tocante à violação dos princípios do juiz e do promotor natural, da equidistância das partes e da vedação de atuação político-partidária”.

No texto, eles frisam que, caso as mensagens publicadas sejam verídicas “e correta a imputação de contexto sugerida na reportagem”, “faz-se imperiosa a atuação do Conselho Nacional do Ministério Público”. Isto, “independentemente da duvidosa forma” com que as conversas teriam sido obtidas.

Assinam o documento Luiz Fernando Bandeira de Mello, Gustavo Rocha, Erick Venâncio Lima do Nascimento e Leonardo Accioly da Silva.

Leia aqui a íntegra do documento.

 

Continua após a publicidade

Publicidade