Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Dexco antecipa meta de reciclagem e passa a compensar 100% das embalagens

Com prazo para 2025, compromisso foi adiantado após parceria com a EuReciclo; expectativa é que 9.700 toneladas tenham destino ambientalmente adequado

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 2 ago 2022, 18h51 - Publicado em 2 ago 2022, 18h30

Comprometida com as metas estabelecidas na estratégia de sustentabilidade, a Dexco acaba de anunciar que passou, a partir deste ano, a compensar 100% de suas embalagens que chegam ao consumidor final em todo o Brasil.

A Dexco, antiga Duratex, é detentora das marcas Deca, Portinari, Hydra, Ceusa, Durafloor e Castelatto — que contam com linhas de louças, metais, chuveiros, pisos e revestimentos cerâmicos.

Em parceria com a EuReciclo, certificadora de logística reversa, serão destinados para reciclagem materiais equivalentes aos das suas embalagens pós-consumo, com o objetivo de neutralizar o impacto no meio ambiente.

A expectativa é que sejam compensadas 9.700 toneladas de materiais — referente às embalagens circuladas em 2021 — , que terão um destino ambientalmente adequado, fomentando a cadeia de reciclagem no país.

O compromisso com a reciclagem estava previsto na Estratégia de Sustentabilidade da Dexco lançada em abril deste ano com prazo para 2025.

“Por meio dessa parceria fomos capazes de antecipar para este ano nossa meta, reforçando o histórico de comprometimento com valores ambientais e nossos esforços em trabalhar para contribuir com a transformação que o planeta passa em direção a uma economia mais verde”, diz Guilherme Setubal, gerente de ESG da Dexco.

Fundada em 1951, a Dexco — antiga Duratex — é hoje controlada pela Itaúsa — Investimentos Itaú S.A — e pelo Bloco Seibel.

Com sede administrativa em São Paulo, a empresa tem 22 unidades industriais e florestais localizadas em Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo, além de três fábricas de painéis na Colômbia.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)