Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Como Lula pode acabar ajudando Eduardo Cunha, o carrasco de Dilma

Material da Vaza-Jato entregue pela defesa do ex-presidente contém diálogos que fazem referência ao artífice do impeachment

Por Mariana Muniz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 8 mar 2021, 17h45 - Publicado em 26 fev 2021, 07h30

No conjunto de mensagens selecionadas por Lula e entregues ao Supremo, veja que ironia, uma pode ajudar Eduardo Cunha, o algoz de Dilma Rousseff no impeachment, a posar de perseguido por Deltan Dallagnol.

Em diálogo com um colega, o ex-chefe da Lava-Jato em Curitiba cita saber, “antes de ser eleito presidente”, de uma conta de “EC” na Suíça: “Ele não tinha relevância para nós; agora, PGR doido”.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.