Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Comitiva da CPMI do 8 de Janeiro defende Moraes em visita à OEA, nos EUA

Parlamentares brasileiros foram questionados sobre episódio dos Twitter Files, que fez parte dos ataques de Elon Musk ao ministro do STF

Por Nicholas Shores Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO , Gustavo Maia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 11h50 - Publicado em 30 abr 2024, 16h30

Em visita à Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington, nos Estados Unidos, uma comitiva de integrantes da CPMI do 8 de Janeiro foi questionada nesta terça-feira sobre os Twitter Files, que contêm e-mails internos da rede social, hoje chamada de X, e foram divulgados por Elon Musk para atacar Alexandre de Moraes. Os parlamentares brasileiros saíram em defesa do ministro do STF.

“Explicamos que as contas foram banidas (do Twitter, hoje X) por reincidência de crimes, e não perseguição”, afirmou o deputado Rafael Brito (MDB-AL). Compõem o grupo ainda os senadores Eliziane Gama (PSD-MA), que foi relatora da CPMI, e Humberto Costa (PT-PE) e os deputados Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Pastor Henrique Vieira (PSOL-RJ) e Rogério Correia (PT-MG).

Humberto Costa disse que, na reunião com a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), órgão integrante da OEA, a comitiva brasileira levou mais informações sobre as alegações de que haveria uma “ameaça à democracia” e “desmistificou” o que a extrema direita está “tentando vender mundo afora”, de que haveria uma ditadura capitaneada pelo STF no Brasil.

Os ataques de 8 de janeiro do ano passado às sedes dos Três Poderes, em Brasília, e os inquéritos para responsabilizar todos os envolvidos nos atos golpistas também foram assunto na OEA.

Ainda nesta terça, a comitiva da CPMI tem marcadas reuniões com parlamentares do Partido Democrata, como o senador Bernie Sanders. Até sexta-feira, quando o grupo retorna ao Brasil, ainda haverá encontros com o BID, o Banco Mundial, ONGs e estudantes brasileiros da Universidade de Georgetown.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.