Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Briga de torcedores de Fortaleza e Corinthians pode acabar em CPI no Ceará

Deputado estadual protocolou pedido para abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito

Por Ramiro Brites Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 5 out 2023, 17h05 - Publicado em 5 out 2023, 14h54

O deputado estadual Carmelo Neto (PL-CE) protocolou nesta quinta-feira o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Assembleia Legislativa do Ceará para investigar a violência no futebol. A medida ocorre dias após um torcedor do Fortaleza ser morto na sede de uma torcida organizada. 

No jogo entre Corinthians e Fortaleza, pela semifinal da Copa Sul-Americana, torcedores brigaram nos arredores da Arena NeoQuímica, em São Paulo. No Ceará, Ozeni de Sousa Silva, conhecido como “Guabiru” na Torcida Uniformizada do Fortaleza, assistia ao jogo na sede da torcida e foi assassinado com golpes de barras de ferro.

Em março, um torcedor do Ceará, identificado como Ítalo, também foi morto a pauladas após ser cercado nas imediações da Arena Castelão. O assassinato ocorreu antes de uma partida contra o Iguatu, válida pelo campeonato cearense. No mesmo mês, em clássico entre Fortaleza e Ceará, mais de 300 cadeiras do Castelão foram quebradas em um prejuízo superior a 150.000 reais 

O pedido para instalação de CPI prevê a instalação de um colegiado de nove deputados que terão 180 dias para apurar a violência relacionada às torcidas de futebol no estado. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.