Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

A carta

A CGU determinou que a Casa de Rui Barbosa libere o acesso à carta em que Mário de Andrade revela a Manuel Bandeira, de próprio punho, que era homossexual. Trata-se do único registro em que Mário admite esta condição. Disputado a tapa por pesquisadores país afora, o documento faz parte do acervo de Bandeira, confiado […]

Por Da Redação
Atualizado em 31 jul 2020, 01h10 - Publicado em 13 jun 2015, 08h54
Mário de Andrade

Mário de Andrade: questão polêmica

A CGU determinou que a Casa de Rui Barbosa libere o acesso à carta em que Mário de Andrade revela a Manuel Bandeira, de próprio punho, que era homossexual. Trata-se do único registro em que Mário admite esta condição.

Disputado a tapa por pesquisadores país afora, o documento faz parte do acervo de Bandeira, confiado pelo poeta à Casa de Rui Barbosa antes de sua morte. Na ocasião, Bandeira pediu que esta carta jamais se tornasse pública. A família de Mário também não quer.

Temendo perder a confiança de quem no futuro decida doar seus acervos privados apostando no sigilo de alguma informação, a Casa de Rui Barbosa relutou em entregá-lo.

Continua após a publicidade

Mas a CGU avaliou que, pela Lei de Acesso à Informação, o documento já é público e não cabe recurso.

A direção da Casa avalia que, a partir de episódios como o do acervo de Bandeira, documentações deste tipo só sejam entregues a instituições privadas, como o IMS, por exemplo, que ficam fora do âmbito da Lei de Acesso À Informação.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.