Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A agonia petista para encontrar um nome que enfrente ACM Neto na Bahia

Senadores Jaques Wagner (PT) e Otto Alencar (PSD) desistiram da disputa; Rui Costa, atual governador, não pode se reeleger e ficará até o fim no governo

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 7 mar 2022, 10h56 - Publicado em 7 mar 2022, 10h47

Poucos dias após ter anunciado a retirada de sua pré-candidatura ao governo da Bahia em favor de uma articulação com Otto Alencar (PSD) na cabeça de chapa, o senador Jaques Wagner (PT) declarou na manhã desta segunda que o partido terá candidato próprio no estado.

Em entrevista à Rádio Metrópole, o petista disse que há três nomes possíveis na disputa contra o principal adversário, ACM Neto (DEM), ao governo — e que mais detalhes serão definidos após reunião com o ex-presidente Lula nos próximos dias.

“Na verdade, basicamente você tem três nomes aqui. Tem o nome do secretário de educação Jerônimo, tem o nome do secretário de articulação política Luiz Caetano, e tem o nome da prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho”, disse o senador.

Jaques Wagner disse ainda que Otto disputará a reeleição no Congresso, e que o governador Rui Costa cumprirá seu mandato até o fim, não disputando a eleição ao Senado, como era inicialmente considerado pelo partido.

A aresta que ainda precisará ser aparada é a participação do PP nas negociações — com a possível campanha de Rui ao Senado, o vice João Leão (PP) assumiria o governo baiano a partir do próximo mês.

“Vamos ter que conversar de novo com o PSD e com o PP pra ver como que a gente ajusta a chapa. Porque João Leão já estava praticamente combinado que ele 1º de abril sentava na cadeira. Com isso, ele não senta. Cabe a nós, já falei com todo mundo do partido. O partido tem maturidade, quero ver isso daqui pra quarta se escolhe o nome”, disse Wagner à rádio.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)