Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Pedro Gil (interino)
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Os duros impactos das tensões no Mar Vermelho para a economia global

VEJA Mercado: preços do petróleo sobem após uma série de empresas anunciar suspensão de trânsito de mercadorias e commodities por meio do Canal de Suez

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO , Victor Irajá Atualizado em 9 Maio 2024, 18h24 - Publicado em 19 dez 2023, 12h37

Empresas como BP, Maersk, Evergreen Line e MSC anunciaram a suspensão de trânsito de mercadorias e commodities, como o petróleo, por meio do Canal de Suez, que corta o continente africano pelo Egito. Cerca de 95% do tráfego de navios pelo estreito está suspenso por causa ataques dos rebeldes Houthi, do Iêmen, intensificarem atentados contra embarcações na região. Aliado ao Hamas, os extremistas ingressaram no conflito entre o grupo terrorista e Israel. Cerca de 12% de todo o trânsito de mercadorias mundiais passa pelo Canal de Suez, o que fomenta o temor de que as suspensões de operações por meio do estreito cause impacto nos preços de combustíveis e outros produtos. Para se ter uma ideia, o tráfego na região levou meses para ser restabelecido depois de um navio ficar encalhado por seis dias em meados de 2021.

Segundo agências internacionais, a estimativa é que o redirecionamento de navios para a rota do Cabo da Boa Esperança acrescente duas semanas ao transporte além do que seria gasto se as rotas originais fossem mantidas. Além do natural atraso para a entrega de mercadorias, o gasto adicional de combustíveis aumenta a demanda por petróleo e afeta os preços de fretes internacionais. Os preços do barril de petróleo tiveram alta de 3% na segunda-feira, 18. Nesta terça-feira, 19, a alta é de 0,5%, na casa dos 78 dólares por barril. “O petróleo se mantém próximo ao seu maior fechamento em mais de duas semanas depois de mais empresas evitarem o Mar Vermelho após um aumento nos ataques a navios na região”, afirmam os analistas da Genial Investimentos.

Secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin anunciou a criação de uma operação multinacional para salvaguardar o comércio no Mar Vermelho. Países como Reino Unido, Bahrein, Canadá, França, Itália, Holanda, Noruega, Seicheles e Espanha farão parte do esforço. “Este é um desafio internacional que exige ação coletiva. Portanto, hoje anuncio o estabelecimento da Operação Prosperity Guardian, uma nova e importante iniciativa de segurança multinacional”, disse Austin em comunicado.

Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.