Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Paulo Cezar Caju

Por Paulo Cezar Caju
O papo reto do craque que joga contra o lugar-comum
Continua após publicidade

Messi deveria tirar o boi da sombra

O craque argentino faria melhor se fosse para uma liga forte, como a inglesa. Na França – e olha que adoro aquele país – é como jogar baralho na pracinha

Por Paulo Cezar Caju
Atualizado em 10 ago 2021, 15h44 - Publicado em 10 ago 2021, 15h09

No passado, os jogadores passavam mais tempo em seus clubes e a identificação da torcida era natural, mas esse comportamento foi se modificando ao longo dos anos. Uma carreira dedicada a apenas um clube, como a do goleiro Rogério Ceni, no São Paulo, é algo impensável nos dias de hoje. Também sempre citávamos Messi como exemplo nesse quesito, mas nem o menino prodígio do Barcelona integra mais essa lista, afinal o craque anunciou sua saída do clube espanhol, a caminho do PSG. Com 34 anos, multimilionário, mansões, jatinho, iate e um caminhão de títulos, Messi não foi seduzido pela melhor proposta financeira e sim pela que reunia mais amigos e lhe daria menos dor de cabeça. Pensando assim, o PSG seria mesmo a boa escolha. Entre as ligas que dão visibilidade, a francesa é a mais fácil de todas e adversários duros são apenas o atual campeão Lille e o Olympique, agora com Gerson. Messi vai jogar entre os amigos Neymar, Sergio Ramos, Mbappé e Di María.

Se a briga de egos não prevalecer, Messi se divertirá e garantirá uma aposentadoria mais abastada ainda. Com ele, o PSG terá mais chances de ganhar uma Champions? Tenho dúvidas. Temos de ver como será sua adaptação fora da bolha. Ele estava no Barcelona desde criança, é introvertido, assim como Tostão era, e o lado psicológico contará muito. Na seleção argentina, por exemplo, nunca repetiu suas atuações que encantaram o mundo. Se eu fosse ele, a última coisa que faria seria ir para a França, e olha que amo aquele país! Barcelona é uma cidade maravilhosa e seria lindo encerrar a carreira onde iniciou e construiu sua história.

Não consigo imaginar Messi nos Estados Unidos, Japão, China ou Arábia. Como torcedor, adoraria vê-lo na liga inglesa, de preferência no Manchester City ao lado de Pep Guardiola. Disputar o campeonato mais equilibrado do mundo faria ele tirar o boi da sombra e o levaria, de verdade, para o centro das atenções. Nesse ponto, Cristiano Ronaldo se expôs mais na carreira, pois além da inglesa ainda disputou o campeonato italiano, de marcação duríssima, e saiu-se bem. Cristiano Ronaldo vive se testando, é obcecado por quebrar recordes, superar obstáculos e o torcedor sai ganhando. Messi não é mais menino, mas ainda não conseguimos enxergá-lo como um líder, aquele cara que bate no peito, pede a bola e diz “dá para mim que eu resolvo”. É da personalidade de cada um, mas para o bem do futebol seria fantástico se Messi optasse pela Premier League, ao provar que ainda tem lenha para queimar. Optar por outras ligas é como sair para pescar com os amigos ou jogar baralho na pracinha, uma espécie de aposentadoria antecipada.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.