Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

O calote de Morrissey em produtoras brasileiras após cancelamento de show

Músico britânico recebeu adiantamento do cachê por show no país, mas até agora não devolveu o dinheiro para as produtoras

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 10h02 - Publicado em 26 fev 2024, 11h15

Em 28 de janeiro, há quase um mês, o músico Morrissey avisou que cancelaria os shows que faria no Brasil em 22 de fevereiro (São Paulo) e 24 de fevereiro (Brasília), da turnê de 40 anos de carreira. As apresentações, de fato, não ocorreram, mas as produtoras estão reclamando que não receberam o reembolso do cachê pago ao artista. Em um comunicado postado em suas redes sociais, a Free Pass, responsável pelo show em São Paulo, e a OnStage, responsável pelo show em Brasília, botaram a boca no trombone.

“Informamos ainda que, a empresa Ticket360, empresa atuante como parceira da Free Pass Entretenimento na venda de ingressos, por questões contratuais, já havia realizado o repasse quase integral dos fundos arrecadados com a venda de ingressos junto a Free Pass Entretenimento, fundos estes que foram pagos ao artista e que ainda não foram devolvidos”, escreveu em comunicado. A OnStage divulgou texto semelhante, alterando apenas o nome da Ticket360 pela Showpass, que foi a responsável pela venda de ingressos na capital federal.

Apesar disso, a empresa está reembolsando o público que já havia comprado os ingressos, cujo prazo é de até 90 dias. “Deste modo, a Free Pass Entretenimento, garante o compromisso existente em mais de 15 anos no exercício das atividades, realizadas com a qualidade e a confiança necessária, assegurando que todos os clientes impactados pelo cancelamento serão devidamente reembolsados”, completa.

Segundo o site We Heart Music, Morrissey cancelou, adiou ou abreviou suas apresentações impressionantes 346 vezes. A razão do cancelamento no Brasil foi exaustão física e a recomendação médica de descansar em Zurique, na Suíça, por duas semanas. As desculpas do músico, no entanto, são muitas. Vegano há décadas, ele inclui uma cláusula em seu contrato dizendo que ele pode cancelar seus shows sem ter que pagar multa se vir alguém comendo carne. E ele já fez isso uma vez ao sentir cheiro de carne vindo de algum lugar não identificado. Nos shows do Brasil ele também fez a mesma exigência. Nada de comida de origem animal. Nem mesmo na marmita para consumo pessoal dos funcionários, da equipe do show ou da imprensa.

View this post on Instagram

A post shared by Free Pass Entretenimento (@_freepass)

Continua após a publicidade
View this post on Instagram

A post shared by OnStage Agência 🇧🇷 (@onstage.agencia)

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.