Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Murillo de Aragão

Por Murillo de Aragão
Continua após publicidade

Na política, gentileza gera gentileza

O 'complexo de Pavlov' na política pode ser observado através da dinâmica entre o Executivo e o Legislativo, especialmente em relação ao apoio

Por Murillo Aragão Atualizado em 9 Maio 2024, 12h04 - Publicado em 24 abr 2024, 08h29

O “complexo de Pavlov” é uma referência ao fisiologista russo Ivan Pavlov, conhecido por suas experiências com condicionamento clássico em cães. O termo é usado para descrever uma resposta condicionada involuntária a um estímulo específico.

Por exemplo, se uma pessoa associa uma determinada música a um evento emocionalmente carregado, como um momento feliz ou triste, ela pode experimentar uma resposta emocional sempre que ouvir essa música no futuro, mesmo que o contexto original não esteja presente.

Os fundamentos do condicionamento clássico de Pavlov fornecem o contexto histórico para as teorias contemporâneas da aprendizagem. No entanto, o interesse inicial do fisiologista russo no condicionamento clássico surgiu quase acidentalmente durante um de seus experimentos sobre digestão em cães.

O “complexo de Pavlov” na política pode ser observado através da dinâmica entre o Executivo e o Legislativo, especialmente em relação ao controle do fluxo de recursos e apoio político. Historicamente, o governo central exercia forte influência sobre o Congresso, condicionando o repasse de verbas e emendas à adesão dos parlamentares às suas agendas. Esse controle era evidenciado, por exemplo, pelo escândalo do Mensalão, no qual o Executivo utilizou recursos financeiros para comprar apoio no Congresso.

Continua após a publicidade

No entanto, ao longo do tempo, o Legislativo também aprendeu a condicionar o Executivo, alterando essa dinâmica de poder. Agora, o fluxo de recursos segue uma regra mais transparente e menos discricionária, limitando o controle direto do Executivo sobre o Congresso. Se o Executivo tentar restringir o acesso a recursos, como antes, isso pode resultar em paralisia legislativa e aumentar o custo político do apoio ao governo.

Essa mudança reflete uma inversão de papéis, onde antes o Executivo condicionava o repasse de recursos ao voto, mas agora é o Congresso que condiciona o Executivo, exigindo concessões em troca de apoio político. Isso ilustra como as relações de poder e as estratégias de negociação na política evoluem ao longo do tempo, destacando a influência do condicionamento político na tomada de decisões. Em política, Pavlov continua atual assim como o profeta Gentileza: gentileza gera gentileza.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.