Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Modo Avião Por Tatiana Cunha As dicas certeiras de turismo e os lugares incríveis do planeta para você planejar sua próxima viagem

Quer ver a aurora boreal? Saiba como!

Sou do tipo de pessoa capaz de soltar uma lagriminha de vez em quando ao ver um pôr do sol de tirar o fôlego. Não por acaso sonho com o dia que finalmente irei ver a aurora boreal. A ideia de ver aquelas luzes coloridas dançando pelo céu até me anima a ficar horas a […]

Por Tatiana Cunha Atualizado em 30 jul 2020, 21h54 - Publicado em 9 set 2016, 16h36
aurora-borealis-1181004_1280

A aurora boreal no Alasca

Sou do tipo de pessoa capaz de soltar uma lagriminha de vez em quando ao ver um pôr do sol de tirar o fôlego. Não por acaso sonho com o dia que finalmente irei ver a aurora boreal. A ideia de ver aquelas luzes coloridas dançando pelo céu até me anima a ficar horas a fio em temperaturas bem abaixo de zero.

Mas ver este fenômeno da natureza não é uma missão das mais fáceis para quem não é vizinho do Papai Noel lá na Lapônia ou mora num iglu no Alasca. É preciso ter dinheiro, paciência e um pouco de sorte. Como já li muito sobre o assunto, preparei um mini guia para quem, como eu, quer realizar este sonho.

> Quando ir?
Apesar de ocorrer durante todo ano, a aurora boreal é mais fácil de ser vista nas noites escuras. Por isso o ideal é não marcar sua viagem para os meses de verão no hemisfério norte, quando praticamente não escurece (junho a setembro). Apesar de o inverno ser bom para isso, além de ser muito frio para nós, mortais, você não conseguirá aproveitar muito sua viagem durante o dia (que não existe!). A dica é ir entre março e abril ou fim de setembro a começo de novembro. Assim você terá algumas horas de luz para fazer outros passeios.

Outra dica importante é olhar o calendário lunar e tentar agendar sua visita para o período da lua nova, quando o céu fica ainda mais escuro.

> Que horas ir?
O melhor horário para ver o espetáculo é das 21h às 2h. Os períodos de atividade duram geralmente meia hora e podem acontecer a cada duas horas. Mas nem sempre é garantido. Se houver pouca atividade solar ou o céu estiver nublado, dificilmente a aurora boreal será visível. Por isso, outra dica legal é tentar ficar mais de uma noite na cidade em que você escolher para esta finalidade, assim aumentará suas chances. Outra ideia é baixar um aplicativo que monitore a atividade solar e te avise onde e quando encontrar o fenômeno. Existem vários, como Aurora Forecast, Aurora Alerts Northern Lights, Norway Lights, Aurora Buddy e Aurora Notifier.
aurora-borealis-1133033_1280

 

> Para onde devo ir?
Para o norte!

Há várias opções: Finlândia, Noruega, Suécia, Canadá, Alasca e a nova queridinha, Islândia. Nesta última, porém, o céu costuma ficar bastante nublado, o que pode atrapalhar seus planos.

> Mas qual é o melhor lugar?
Isso depende de cada viajante, da verba da viagem, de vários fatores. Aqui vai uma lista com as melhores opções:

Abisko, na Suécia
Uma das cidades mais populares entre os caçadores de aurora boreal. Como fica em uma região bastante isolada, quase não tem poluição. Além disso, as montanhas das redondezas tendem a manter as nuvens afastadas, assegurando céu limpo quase sempre.

Continua após a publicidade

Uma excelente pedida é visitar o Aurora Sky Station, um restaurante que fica 900m acima do nível do mar e que é acessado de teleférico. Além de comer por lá é possível assistir ao show das luzes do topo da montanha.

Tromso, na Noruega
Tromso é um destino bastante popular para ver a aurora boreal. Justamente por isso a variedade de empresas que oferecem tours é grande. A população local também é fluente em inglês e o cenário é fantástico.

Se estiver por lá, o Emma’s é um dos melhores restaurantes da cidade e serve práticos típicos da região, como peixes frescos e até carne de rena. Reserve com antecedência porque ele costuma lotar. E atenção, ele fecha aos domingos!

Luosto, na Finlândia
Localizada no norte do país, é uma boa opção para quem não quer ter muita preocupação. O Aurora Hotel oferece a seus hospedes logo na chegada um alarme que toca quando as luzes começarem a dançar no céu (o responsável por isso é o Centro de Pesquisa da Aurora Boreal, que fica na cidade vizinha de Sodanklya). Para quem quer ir neste ano, aliás, o hotel já tem um pacote pronto para o fim do ano e o começo de 2017.

aurora-1197753_1280
Fairbanks, no Alasca
O ideal é tentar se afastar ao máximo das cidades maiores para que a luz não atrapalhe os planos. Em Fairbanks, apesar disso, a aurora boreal chega a ser registrada, em média, em oito de cada dez noites!

Dentre as diversas empresas que fazem tours para assistir ao fenômeno, uma das mais bem recomendadas é a Northern Alaska Tour Company, que tem pacotes de dois dias para o final deste ano a partir de R$ 1.700.

Yellowknife, no Canadá
Que tal um lugar em que cerca de 240 noites por ano é possível ver a aurora boreal? Pois este lugar é Yellowknife, uma cidadezinha de pouco mais de 20 mil habitantes nos Territórios do Noroeste do Canadá.

Para os mais corajosos, é possível alugar snowmobiles na cidade e ir atrás das luzes coloridas por sua conta e risco (não esqueça de se agasalhar MUITO mesmo). Para quem quer mais comodidade, existem dezenas de operadoras que cuidam disso. Na Aurora Village, uma noite atrás das luzes coloridas sai por cerca de R$ 300.

> Posso comprar um pacote no Brasil?
Sim, existem diversas opções para cidades diferentes. Algumas das empresas que levam são a Terramundi, a Islândia Brasil, a Canada Turismo, a TGK Turismo, e a Pisa Trekking.

 

E você, já viu a aurora boreal? Tem alguma outra dica? Mande pra nós \o/

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)