Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Decisão de Huck resolve problema para a Globo

A desistência do apresentador aumenta possibilidade de consenso por candidato nascido na política mesmo e ao centro

Por Matheus Leitão Atualizado em 16 jun 2021, 14h08 - Publicado em 16 jun 2021, 13h39

A saída de Luciano Huck da corrida eleitoral abre novas possibilidades para os partidos de centro. O apresentador, que na verdade nunca se apresentou como candidato, era um candidato forte, mas tem projetos na Globo que o impedirão de disputar a presidência. Essa saída aumenta a possibilidade de encontrar um consenso no centro em torno do nome de algum político mesmo que se posicione entre Lula e Bolsonaro.

Nesta quarta, 16, o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta promove um almoço com pessoas importantes de partidos que têm nomes para lançar candidatos para o centro. Essa questão ainda está em aberto, mas com a saída de Huck, há mais possibilidade de encontrar nomes nesse grupo político entre os dois polos.

É natural que os partidos já estejam pensando esse ano nos candidatos do ano que vem. Isso não é antecipação de campanha, isso é a negociação natural que acontece sempre. O que não é normal é o presidente Jair Bolsonaro usar a máquina pública para fazer campanha o tempo todo. Isso custa dinheiro dos cofres públicos e distorce a disputa eleitoral.

Bolsonaro não tem governado exatamente porque está desde o início de seu mandato fazendo campanha. Sempre que finge que vai fazer um ato de governo, o presidente aparece fazendo um ato de campanha.

Já o ex-presidente Lula tem tido muitas conversas de bastidores e tem promovido muitos encontros com pessoas de outros grupos políticos. Isso também é natural que seja feito.

A saída de Huck da disputa também resolve um outro problema: o aumento da tensão entre as organizações Globo e os demais candidatos.

Inevitavelmente, Huck seria apresentado como um candidato da Globo, mesmo que a emissora não anunciasse isso. O governo faz críticas abertas à Globo, petistas também sempre criticaram a emissora. A presença de Huck na corrida eleitoral certamente pioraria essa tensão entre a mídia, o governo e os grupos políticos.

Os carros estão se preparando. Os motores estão roncando. Um carro já saiu do grid de largada e agora o centro deve usar isso para conseguir um outro nome forte para entrar na corrida.

Continua após a publicidade

Publicidade