Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

Os novos e assustadores recados de José Dirceu, velho aliado de Lula

Entenda

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 10 abr 2023, 07h32 - Publicado em 10 abr 2023, 07h29

Após cem dias do início do terceiro mandato presidencial de Lula, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu já afirmou que serão necessários cerca de doze anos de uma aliança desenvolvimentista para conseguir avançar em questões e políticas que foram descontinuadas durante o governo Bolsonaro. Ou… para conseguir se igualar a grandes potências mundiais. 

Ele está certo. Em parte…

Figura política controversa da história do Brasil, José Dirceu é um velho aliado de Lula, grande responsável por sua primeira vitória política nas urnas e que, devido a diversas acusações e condenações por corrupção, caiu em descrédito para parte da sociedade brasileira.

No entanto, ele ainda entende muito de política e possui muito peso entre a ala mais radical do PT, sendo responsável por passar as mensagens e opiniões mais polêmicas desses representantes.

Continua após a publicidade

Assim, a mensagem de Dirceu é clara: quatro anos serão insuficientes para resolver as questões problemáticas do país, algumas herdados da gestão interior, outros do próprio PT. 

Segundo ele, “o problema principal do Brasil é a concentração de renda e a estrutura tributária, que ao invés de distribuir e alocar recursos, faz a concentração. Além disso, temos também  a questão dos juros, do rentismo e da dívida pública”. Por isso, um segundo momento do governo federal deve ser a reforma tributária para combater essa realidade.

Por mais que demonstre fidelidade com o principal rito da democracia, que é a alternância de poder, afirmando que não está pensando em governos sucessivos do PT e sim de uma aliança nacional em prol do desenvolvimento do Brasil, uma declaração como esta não é bem vista, ainda mais em pouco tempo de governo. 

Continua após a publicidade

José Dirceu falava à RedeTV pensando na ampla aliança que elegeu Lula para o terceiro mandato, da esquerda até a centro-direita, exatamente como ocorreu no segundo turno das eleições de 2022. 

É de conhecimento público que a extrema-direita não é democrática e capaz de gerar riscos diversos riscos ao Estado Democrático de Direito. A ideia de perpetuação do poder do bolsonarismo só pode ser definida como pesadelo

Dirceu, por sua vez, não vê outro nome para 2026 a não ser uma candidatura à reeleição de Lula, excluindo a possibilidade de outras alianças entre partidos democratas, que não sejam encabeçadas pelo PT. Isso porque, na visão do ex-ministro de Lula, outro grupo de esquerda ou de centro seria incapaz de derrotar o projeto bolsonarista, que ainda não foi extinto.  

Continua após a publicidade

Ou seja, fica claro de que existe um consenso até mesmo dentro da ala mais radical do PT de que é necessário uma união entre governo, empresariado e Congresso para conseguir recuperar a estabilidade e coesão nacional. E que eles não evoluíram muito, mantendo aquela ideia fixa de que só o PT pode salvar… ou tem a hegemonia da democracia.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.