Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

SP: o ‘chumbo trocado’ entre Boulos e Tabata por filiados para a eleição

Candidato do PSOL participa de filiações de dois nomes que vieram do PSB da adversária, enquanto a deputada atrai militante do MTST, berço político do rival

Por Isabella Alonso Panho Atualizado em 9 Maio 2024, 12h37 - Publicado em 5 abr 2024, 18h12

O pré-candidato à prefeitura de São Paulo, deputado federal Guilherme Boulos (PSOL), participou nesta sexta-feira, 5, da cerimônia de filiação ao PSOL de mais um nome oriundo do PSB, partido de sua adversária no pleito deste ano, a deputada federal Tabata Amaral. Esta sexta-feira, 5, é o último dia da janela partidária — prazo que os pré-candidatos têm para se filiarem se quiserem concorrer nas eleições municipais.

O novo filiado ao PSOL é Leonardo Grandini, ex-comentarista da Jovem Pan. Na quarta-feira, 3, Boulos havia participado da cerimônia de filiação do ativista social Edinho Santana, fundador do Instituto Vida São Paulo. Os dois são pré-candidatos a vereador em São Paulo. Grandini chegou a lançar uma pré-candidatura pelo PSB em fevereiro, mas mudou de lado.

Além dos dois novos filiados desta semana, em março o vereador paulistano Adriano Santos também deixou o PSB, mas para ir para o PT, em cerimônia que também teve a participação de Boulos, que estará aliado ao petismo na eleição paulistana.

Segundo Boulos, essas movimentações decorrem de uma “identificação com o projeto do PSOL”.  No entanto, nas duas campanhas há uma espécie de “chumbo trocado” de filiações. Em março, a vereadora Jussara Basso deixou o PSOL para se filiar ao PSB. Basso, que esteve presente no lançamento da pré-candidatura a prefeita de Tabata, foi integrante do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-teto), berço político de Boulos.

Crise de energia

Nas agendas desta sexta, o prefeitável do PSOL defendeu o rompimento do contrato de concessão com a Enel. A crise no fornecimento de energia em São Paulo, diante das sucessivas interrupções no abastecimento, atingiu outro patamar devido à abertura de um processo administrativo na Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) no começo desta semana. O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, disse que o procedimento será conduzido com o “maior rigor” — ele chegou a falar em cancelar o contrato de concessão com a Enel.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.