Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Com um mês de atraso, MDB define presidente da Comissão de Meio Ambiente

Deputado de primeiro mandato, Rafael Prudente (DF), vai priorizar indústria de hidrogênio de baixo carbono e flexibilização do licenciamento ambiental

Por Victoria Bechara Atualizado em 9 Maio 2024, 12h02 - Publicado em 24 abr 2024, 16h10

Com mais de um mês de atraso, a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara, uma das mais importantes da Casa, elegeu um novo presidente nesta quarta-feira, 24: o deputado Rafael Prudente (MDB-DF). Os trabalhos legislativos começaram em fevereiro, mas a discussão ambiental ficou paralisada devido a uma disputa interna no MDB.

A maioria das comissões permanentes da Câmara foi instalada nos dias 6 e 13 de março. Apenas duas não estavam funcionando: de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Urbano. Pelo acordo feito com líderes partidários, o MDB ocuparia a presidência de ambas, mas ainda não havia acordo no partido para indicação dos nomes.

Rafael Prudente está em seu primeiro mandato na Câmara. Antes disso, foi deputado distrital por dois mandatos, entre 2015 e 2022, e presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Ele é filho do também ex-deputado distrital Leonardo Prudente, alvo da operação Caixa de Pandora em 2009 — ele foi flagrado com dinheiro supostamente de corrupção nas meias e nos bolsos do paletó.

Atuação na Câmara

Neste ano, Rafael Prudente apresentou projetos de lei para instituir um banco nacional de dados com o registro de pessoas condenadas por crimes violentos contra a mulher, para instituir segurança armada nas escolas e defendeu a aplicação imediata da isenção fiscal a líderes religiosos, independente de regulamentação. 

Ao assumir a presidência da comissão, o deputado indicou que deve priorizar projetos sobre indústria do hidrogênio de baixo carbono e flexibilização de licenciamento ambiental. Ele também defendeu a proposição de novas legislações que promovam equilíbrio entre a conservação dos recursos naturais e a transição para uma economia verde.

Continua após a publicidade

“Temos um ao atípico, que é um ano de eleição, mas podem contar com o meu total apoio e dedicação, até porque sou do Distrito Federal e neste ano não temos eleição aqui”, declarou. “Sei que muitos carregam a esperança de que tenhamos um novo momento para gestão socioambiental em nosso país e afirmo que estamos em comunhão sobre essas expectativas”.

Currículo

Formado em administração. Rafael Prudente não tem histórico ou experiência na área ambiental. O ex-presidente da Comissão de Meio Ambiente, José Priante (MDB-PA) afirmou que o colega foi escolhido pela experiência na condução de debates. “Escolhemos um democrata, experiente, com capacidade de mediar o debate ambiental e dar continuidade a dinâmica e protagonismo resgatado em 2023”, disse a VEJA.

O presidente da Frente Parlamentar Ambientalista, Nilto Tatto (PT-SP), avaliou positivamente a indicação. “Se trata de um parlamentar experiente e que sempre se portou com abertura para ouvir as diferentes posições. Portanto, alguém que vai entender que a CMADS olha os projetos a partir da perspectiva ambiental em respeito a missão da própria comissão”, opinou.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.