Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ceará: pesquisa mostra Ciro longe do desempenho que teve no estado em 2018

Levantamento do Paraná Pesquisas mostra o ex-governador bem atrás de Lula e Bolsonaro

Por Da Redação Atualizado em 7 Maio 2022, 17h25 - Publicado em 7 Maio 2022, 08h00

O ex-governador Ciro Gomes, candidato a presidente da República pelo PDT, atinge 14,4% das intenções de voto no Ceará, seu reduto eleitoral, um desempenho melhor do que ostenta nas pesquisas nacionais – quando não consegue atingir dois dígitos –, mas ainda longe de seus principais adversários, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL).

Segundo levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas entre os dias 1º e 6 de maio e divulgado neste sábado, 7, o petista lidera a corrida no estado com 44,4% das intenções de voto, seguido pelo presidente, que tem 25,8%. A margem de erro do levantamento é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Ciro, apesar de ser paulista de Pindamonhangaba, fez toda a sua carreira política no Ceará, onde foi deputado estadual, prefeito de Fortaleza e governador do estado. O seu PDT integra a coalizão que ajudou a sustentar os dois últimos mandatos de Camilo Santana (PT) como governador.

No entanto, o desempenho de Ciro no Ceara, por ora, fica bem longe do conquistado por ele na eleição de 2018, quando venceu no primeiro turno em seu estado com 41% dos votos válidos contra 33% do candidato petista, Fernando Haddad, e 21% de Bolsonaro. O Ceará foi o único estado em que Ciro saiu vitorioso naquela eleição. No geral, ele terminou em terceiro na disputa nacional com 12% dos votos válidos.

No levantamento divulgado hoje pelo Paraná Pesquisas, os demais candidatos a presidente vêm bem atrás de Lula e Bolsonaro. O mais bem posicionado é o deputado André Janones (Avante), que tem 1,8%. Na sequência, aparecem o ex-governador João Doria (PSDB), com 0,6%; a socióloga Vera Lúcia (PSTU), com 0,4%; a senadora Simone Tebet (MDB), com 0,3%, o cientista político Luiz Felipe d´Avila (Novo), com 0,2%, e o deputado Luciano Bivar (União Brasil), com 0,1%. O advogado José Maria Eymael (DC) não pontuou.

Entre os entrevistados, 8,4% disseram que irão votar em branco, em nenhum dos candidatos ou anular o voto. Outros 3,6% não souberam ou não responderam.

A pesquisa foi feita por meio de entrevistas pessoais com 1.540 eleitores em sessenta municípios do Ceará e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o n.º BR-01705/2022.

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)