Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

CNN corta laços com comentarista que vazou perguntas à campanha de Hillary… Mas segue em campanha

Em outubro, "Clinton News Network" cortou sinal de republicano após menção a WikiLeaks

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 30 jul 2020, 21h26 - Publicado em 31 out 2016, 16h22
Donna-Brazile-ap-640x480

Donna Brazile, a informante pró-Hillary

A CNN, emissora de TV cada vez mais conhecida nos Estados Unidos pelo apelido de “Clinton News Network”, finalmente demitiu, na prática, a comentarista Donna Brazile por ter vazado perguntas para a campanha de Hillary Clinton antes de eventos públicos da corrida presidencial dos Estados Unidos, incluindo debate.

“Estamos completamente desconfortáveis com o que soubemos sobre as interações dela com a campanha de Hillary enquanto era uma colaboradora da CNN”, disse a porta-voz da emissora, Lauren Pratapas, referindo-se ao conteúdo de e-mails que vieram à tona pelo site WikiLeaks.

É naturalmente desconfortável para a CNN quando à campanha que a emissora faz para Hillary se somam provas de vazamento de informação para a candidata do Partido Democrata.

O episódio mais bizarro da CNN em sua campanha pró-Hillary foi cortar o sinal do republicano Chris Collins em outubro, após ele mencionar ao vivo que os e-mails revelados pelo WikiLeaks mostram que Hillary tem duas caras: uma em público, outra em privado.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=tDyOhcKpn74?feature=oembed&w=500&h=281%5D

Continua após a publicidade

Obviamente, ninguém acreditou no teatro do âncora Chris Cuomo, que afetou lamentação quando a imagem de Collins saiu do ar.

Relembro alguns dos motivos, em vídeo deste blog que mostra o quão “isentos” são Cuomo e a CNN:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=QDJ26OYMURs?feature=oembed&w=500&h=281%5D

* Relembre também aqui no blog:
– A verdadeira razão da grande mídia para proteger Hillary

Felipe Moura Brasilhttp://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e no Youtube.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)