Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Em Cartaz Por Raquel Carneiro Do cinema ao streaming, um blog com estreias, notícias e dicas de filmes que valem o ingresso – e alertas sobre os que não valem nem uma pipoca

‘Coringa 2’: Por que Lady Gaga deve suceder a Margot Robbie como Arlequina

Vencedora do Oscar de melhor canção original em 2019 por Shallow, estrela do pop pode viver Harley Quinn nos cinemas

Por Kelly Miyashiro Atualizado em 14 jun 2022, 17h35 - Publicado em 14 jun 2022, 16h51

Após estrelar Nasce Uma Estrela (2018) e House of Gucci (2021), Lady Gaga está negociando o papel de Arlequina de Coringa 2, sequência do filme da DC protagonizado por Joaquin Pheonix. A contragosto dos fãs de Margot Robbie, que deu vida à namorada do palhaço psicopata em Esquadrão Suicida (2016), o reboot homônimo (2021) e em Aves de Rapina (2020), a cantora pop seria uma boa escolha para suceder a atriz se as especulações de que Coringa 2 será um musical se confirmarem. A potência vocal de Gaga é o maior atrativo para uma obra desse tipo, ainda mais se levar em consideração que a artista faturou o Oscar de melhor canção original por Shallow, música que alcançou o topo das paradas mundiais e permeou todos os cantos.

Por mais que Margot tenha feito um excelente trabalho como Arlequina/Harley Quinn tanto em Esquadrão Suicida como em Aves de Rapina, seu filme-solo, seria confuso para os fãs e para a própria DC manter a atriz no papel sendo que ela integrou o universo em que Jared Leto interpretou o Coringa. Roteirista de Coringa 2 ao lado de Scott Silver, Todd Phillips produziu Nasce Uma Estrela, o que justificaria a vontade de ter Gaga no elenco da sequência Joker: Folie à Deux (Coringa: Folia a Dois, em tradução livre do francês).

Folie à Deux é um termo médico que remete a um transtorno mental idêntico ou semelhante que afeta duas ou mais pessoas, geralmente da mesma família. Uma óbvia referência a Coringa e Arlequina, médica psiquiátrica que se apaixona pelo maníaco quando ele é seu paciente no hospício Arkham Asylum. De acordo com o jornal americano Hollywood Reporter, os detalhes da personagem estão sendo mantidos em total sigilo.

Com um orçamento de quase 60 milhões de dólares, Coringa foi lançado em 2019 e faturou mais de 1 bilhão de dólares em bilheterias mundialmente. O filme sobre o vilão arqui-inimigo de Batman também ganhou onze indicações ao Oscar, incluindo melhor filme, melhor ator (para Joaquin Phoenix) e melhor trilha sonora (para Hildur Gudnadottir).

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)